Divulgado o último ranking dos maiores exportadores globais de armas, o Brasil está na 23ª posição

Sistema de defesa antiaérea russo ZRK 2K12 KUB (versão KVADRAT destinada à exportação)
© Foto: kollektsiya.ru

O último relatório sobre comércio global de armas, realizado pelo Instituto de Pesquisa da Paz Internacional de Estocolmo (SIPRI), demonstrou que a corrida armamentista está só aumentando nos últimos anos. Nessa situação, os EUA e a Rússia são os maiores a contribuir para essa tendência, mas não são os únicos.

Anteriormente, o SIPRI publicou o relatório anual dos maiores exportadores de armas de 2018.

Conforme dados do documento, os maiores cinco exportadores de armas são os Estados Unidos, Rússia, China, França e Alemanha, nesta sequência. Em geral, eles efetuam 75% das exportações globais, enquanto os dois primeiros países — Estados Unidos e Rússia — são responsáveis por 57% de todas as exportações, onde 36% correspondem a armas americanas e 21% — a russas.

Então, de que maneira exata os países do Top 5 tomam parte em produção e exportação do material bélico pelo mundo?

1. EUA

Sem surpresa, a lista dos maiores vendedores de armas a nível mundial é liderada pelos Estados Unidos.

Entre 2014 e 2018, as exportações de material bélico norte-americano cresceram 29% em comparação com o período entre 2009 e 2013. Assim, a participação dos Estados Unidos no volume total de fornecimento de armas a vários países aumentou de 30% para 36%. Vale destacar que, nesse período, mais da metade (52%) das exportações de armas estadunidenses foi principalmente destinada ao Oriente Médio.

Ao mesmo tempo, aumentou a diferença entre volume de vendas de dois principais países exportadores de armas: entre 2014 e 2018, os EUA venderam um volume de material bélico 75% maior de que o da Rússia, enquanto que entre 2009 e 2013 a diferença foi de apenas 12%.

2. Rússia

No período entre 2014 e 2018, o volume de exportações de armas russas foi reduzido em 17%, em comparação com 2009 a 2013. Em particular, isso se deveu à redução das importações da Índia que foram diminuídas 24% em relação ao período anterior. No entanto, entre 2014 e 2018, 58% das importações de armas russas foram destinadas à Índia.

3 e 4. França e Alemanha

A França, terceiro maior rosto no mercado mundial de armas, aumentou suas exportações em 43%. É seguido pela Alemanha com um crescimento de 13% no setor.

Quanto às exportações conjuntas de armas dos Estados-Membros da União Europeia, o volume representa 27% das exportações mundiais de armas no nos últimos cinco anos.

5. China

O gigante asiático foi o quinto maior exportador de armas no período determinado. Em comparação com o período entre 2004 e 2008, suas exportações cresceram 195%. No total, a China vendeu armas a 53 países. Segundo destaca o relatório recém-publicado, o Paquistão recebe mais de um terço (37%) das exportações militares chinesas.
Outra circunstância importante é que a China conseguiu reduzir importações de material bélico, principalmente porque conseguiu desenvolver e produzir armas próprias.

Outras tendências

Em escala global, as vendas de armas aumentaram 7,8% entre o final de 2013 e 2018, sendo os cinco maiores exportadores de armas responsáveis por 75% de todas as vendas. Países como Israel, Coreia do Sul e Turquia também venderam muito: 60%, 94% e 170%, respectivamente.
Já o Brasil entra na lista dos 25 países que mais exportam armas, ocupando a 23ª colocação. Dos 100% de armas exportadas, o Brasil foi responsável por 0,2% e, entre 2014 e 2018, os países que mais compraram armas brasileiras foram Afeganistão, Indonésia e Líbano.
Importações de armas dos países do Oriente Médio cresceram 87% entre 2009 e 2018 e representaram 35% de todas as importações mundiais. Por exemplo, a Arábia Saudita se tornou o maior importador de armas do mundo, com um aumento de 192% em relação ao período anterior de cinco anos. Entretanto, o Egito, terceiro maior importador, triplicou importações, somando um crescimento de 206%.

Se prestarmos atenção para outras regiões, os cinco maiores importadores de armas da Ásia e Oceania foram a Índia, a Austrália, a China, a Coreia do Sul e o Vietnã. Quanto à África, os cinco maiores importadores de armas nesse continente foram Nigéria, Angola, Sudão, Camarões e Senegal. Juntos, eles correspondem a 56% das importações de armas.

Fonte Sputnik

Postar um comentário

0 Comentários