Mídia revela 'armas mais poderosas' da OTAN

Tropas da OTAN participam dos exercícios militares na Polônia
© AFP 2019 / JANEK SKARZYNSKI

O portal americano Business Insider revelou as armas "mais poderosas" da OTAN que a aliança poderia usar em um hipotético conflito com a Rússia.

O analista militar e autor do artigo, Ryan Pickrell, indica entre as armas mais potentes o caça furtivo norte-americano de quinta geração F-35. Segundo ele, os países adversários ainda não conseguiram criar um análogo desse avião em termos de capacidade furtiva e equipamento moderno.

Um outro caça que entrou na lista das melhores armas da OTAN é o Eurofighter Typhoon, resultado de cooperação entre vários países europeus. Para Pickrell, as capacidades de combate desses aviões são comparáveis com as últimas modificações do caça russo Su-35, por isso o Eurofighter Typhoon pode perfeitamente enfrentar "o mortífero caça russo".

Em seguida, o analista indica os bombardeiros estratégicos B-52, B-52 Spirit e B-1B Lancer. Graças à rotação regular da sua aviação militar na Europa, os EUA podem garantir a contenção do adversário.

A lista inclui igualmente o avião antissubmarino americano P-8A Poseidon. Apesar da existência de análogos, o P-8A é um dos melhores "caçadores" de submarinos, observa o autor.

Para combater os submarinos, o analista refere ainda as fragatas que estão em serviço da Marinha da Itália, França, Espanha, Noruega e Dinamarca.

Além disso, no artigo é mencionado o helicóptero de ataque americano AH-64 Apache. Esses veículos podem transportar até 16 mísseis ar-terra Hellfire e, por isso, são capazes de realizar "ataques devastadores" contra o equipamento militar do inimigo, observa o autor.

Entre os veículos blindados da aliança, o Business Insider indica os tanques alemães Leopard 2. Estes carros de combate ganharam a reputação de “indestrutíveis” e ainda são considerados entre os melhores da OTAN, o mesmo acontecendo com os tanques americanos M1 Abrams e Challenger 2 britânicos, escreve o autor.

A lista também inclui os porta-aviões americanos da classe Nimitz, o sistema de defesa antiaérea Patriot e os submarinos da classe Virginia.

(atualizado 08:20 31.03.2019) Sputnik

Postar um comentário

0 Comentários