Qual será resposta russa se EUA instalarem mísseis na Europa?

Soldado russo frente ao míssil Iskander-M de curto alcance durante um exercício envolvendo unidades de mísseis e artilharia
© Sputnik / Sergey Orlov

A Rússia pode ser forçada a instalar mísseis cujo alcance abrangeria todo o continente europeu se os EUA instalarem tais armas na região, disse o embaixador russo nos EUA, Anatoly Antonov.

"Estamos muito preocupados por, após os EUA se retiraram do Tratado INF, poderem ser posicionados mísseis no território da Europa", disse Antonov na segunda-feira (4).

"Seremos forçados a instalar nossos mísseis, e vocês verão que todo o território dos países europeus será colocado ao seu alcance", acrescentou o embaixador, sublinhando que os EUA e a Rússia devem evitar tal cenário.

O diplomata disse também que os EUA e a Rússia estão destinados a cooperar no combate ao terrorismo.

"Muitas vezes, em muitas ocasiões, tentamos persuadir nossos colegas americanos a cooperar", disse Antonov. "Estou convencido de que estamos condenados à cooperação nessa esfera."

Desde 2 de fevereiro, os EUA suspenderam suas obrigações quanto ao INF (Tratado de Forças Nucleares de Alcance Intermediário), assinado em 1987 com a então União Soviética, que não tem data de expiração e proíbe as partes de terem mísseis balísticos terrestres ou mísseis de cruzeiro com alcance entre 500 e 5.500 quilômetros.

https://www.stratfor.com/sites/default/files/styles/wv_small/public/main/images/kr-500_missile_range_0.jpg?itok=tKUtzI2K


O secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, reafirmou que os EUA se retirarão formalmente do acordo no início de agosto, a menos que a Rússia o cumpra plena e comprovadamente.

Em 4 de março, o presidente russo Vladimir Putin assinou o decreto sobre a suspensão do Tratado INF. A suspensão vai estar em vigor até que os EUA corrijam as violações do Tratado cometidas por eles ou até que o tratado seja cancelado.

Fonte Sputnik

Postar um comentário

0 Comentários