General turco: sistema S-400 russo é apenas pretexto para retirar Turquia do programa F-35 dos EUA

Sistema S-400 Triumf
© Sputnik / Ruslan Krivobok

O ex-comandante de uma base da Força Aérea da Turquia e da Agência de Aviação da Turquia, tenente-general da reserva Erdogan Karakus, comentou em entrevista à Sputnik a recente declaração de Morgan Ortagus, que indicou que Ancara poderia enfrentar consequências "muito negativas" se adquirir os sistemas de defesa antiaérea S-400 russos.

A porta-voz do Departamento de Estado dos EUA, Morgan Ortagus, alertou Ancara sobre as consequências "muito negativas" da aquisição dos sistemas S-400 russos, incluindo a exclusão da Turquia do programa F-35. Os EUA afirmam que S-400 são incompatíveis com os padrões da OTAN e podem ajudar a Rússia a obter informações sobre os mais novos caças americanos.

Entretanto, como explicou à Sputnik Turquia Erdogan Karakus, a posição dos EUA sobre a questão dos S-400 não tem base legal e nenhuma informação sobre os caças americanos F-35 pode ser obtida através do S-400.

"Tudo isto é apenas um pretexto. O principal objetivo dos americanos é recusar o fornecimento de F-35 à Turquia. Nesta situação, é necessário prestar atenção não só à posição dos EUA, mas também à posição de Israel e da Grécia, que estão interessados em receber contratos multibilionários para o fornecimento das peças do programa F-35 que deveriam ser fornecidos pela Turquia", explicou o general.

Segundo Karakus, estes países estão interessados em excluir a Turquia deste programa, assim o problema não se limita apenas às relações entre a Turquia e os EUA e à tensão em torno dos S-400.

"Entretanto, a Rússia, ao fornecer a um país membro da OTAN um sistema de armamento tão moderno e complexo como o S-400, demonstra uma posição verdadeiramente ousada e dedicada. Afinal de contas, ela também poderia expressar sua preocupação quanto à possibilidade hipotética de os serviços secretos da OTAN receberem informações sobre o S-400", adicionou Karakus.

O general indicou que os EUA expressam insatisfação e receios sem qualquer razão para o fazer. "A posição de Washington é muito perturbadora para nós, porque a Turquia aderiu ao programa de produção do F-35 há 20 anos e contribuiu significativamente para o desenvolvimento deste projeto", concluiu.

10:49 23.05.2019 Sputnik

Postar um comentário

0 Comentários