Iniciados os testes com espoletas inteligentes para os sistemas Smerch e Tornado

Foto: Serviço de Imprensa do Ministério da Defesa da Federação Russa
Serviço de Imprensa do Ministério da Defesa da Federação Russa

Começaram na Rússia os testes preliminares de uma nova geração de espoletas inteligentes para os sistemas de foguetes de lançamento múltiplo Smerch e Tornado. Elas aumentarão várias vezes a eficácia do uso da munição.

"Estamos na fase de testes preliminares, identificamos todas as questões problemáticas, mas as dinâmicas são bastante positivas", disse Alexander Kochkin, vice-diretor geral da Tekhmash, à TAS.

Um foguete é chamado de "esperto" ou "inteligente" por sua capacidade de calcular independentemente o tempo de voo para explodir uma ogiva, possibilitando os elementos de ataque atingirem a maior área possível. Portanto é mais eficaz para destruir a infantaria  e equipamentos leves. As versões anteriores eram mecânicas e só funcionavam em contato com o alvo.

Note-se que em 2016, em São Petersburgo, cientistas e engenheiros da NPO Pribor desenvolveram munição de artilharia de 57 mm com um sistema de detonação inteligente controlado remotamente.  Ele permite que você, no momento do disparo, programe o projétil para enfraquecer em um determinado momento. Esse tempo é calculado automaticamente pelo computador, dependendo da distância até o alvo. Tendo voado para o alvo, a munição explode e cria uma nuvem de vários milhares de bolas de estilhaços que podem destruir um drone de tamanho pequeno ou, por exemplo um quadricóptero de reconhecimento.

Com a nova munição eles planejam equipar os módulos de combate do AU-220M "Baikal", que já se tornaram parte do armamento dos veículos blindados de combate Boomerang e dos veículos de combate de infantaria baseados na plataforma Armata.

05.05.2019 12:37 Gazeta da Rússia

Postar um comentário

0 Comentários