Pressão dos EUA sobre Turquia por causa dos S-400 parece 'ato de desespero', diz analista

[© Sputnik / Vitaliy Ankov] Sistema de mísseis de defesa aérea S-400 no ensaio da parada do dia da vitória em Vladivostok

A pressão política dos EUA sobre a Turquia por causa da aquisição dos sistemas russos de defesa antiaérea S-400 é um "ato de desespero", afirmou Andrei Koshkin responsável do departamento de ciências políticas e sociologia da Universidade de Economia Plekhanov.

De acordo com o especialista, é provável que haja um rompimento do acordo por parte dos EUA relativo ao programa dos caças F-35. Para além disso, os estadunidenses podem exigir a devolução dos caças F-35 que já tinham sido entregues antes à Turquia.

"É preciso ter em conta que cada acordo é único – todas os aspectos são registrados de acordo com o modelo de equipamento e armamento específico. Não se pode excluir que a Turquia venha a pedir uma indenização, mas ainda não se sabe em que instâncias", concluiu Koshkin. De acordo com o especialista, as ações da Administração dos Estados Unidos em relação à Turquia são injustificadas.

Washington penaliza duramente Ancara na frente do mundo inteiro, porém estas ações podem ser vistas como "um ato de desespero", opina o especialista, em entrevista à RT.

Anteriormente foi informado que os Estados Unidos podem suspender a instrução de pilotos turcos em caças furtivos F-35.

Na semana passada, a CNBC informou, citando várias fontes familiarizadas com a situação, que Washington deu um prazo de pouco mais de duas semanas à Turquia para que ela desista da compra dos sistemas de defesa antiaérea russos S-400, caso contrário poderia enfrentar consequências negativas, incluindo sanções.

As autoridades turcas, por sua vez rejeitaram fortemente todas as tentativas de suspender o acordo com a Rússia, insistido que o país é livre de comprar armas a quem quiser.

13:11 30.05.2019(atualizado 13:15 30.05.2019) Sputnik

Postar um comentário

0 Comentários