Aviso final? Exportações de metais raros da China caem com intesificação da guerra comercial entre os EUA

Trabalhadores transportam minério contendo elementos de terras-raras para exportação em um porto em Lianyungang, província de Jiangsu, China © Reuters

A China, principal produtor mundial de metais de terras-raras, reduziu suas exportações de minerais no mês passado, de acordo com os dados oficiais de alfândega do país. Suspender os suprimentos para os EUA poderia prejudicar o setor de tecnologia americano.

As estatísticas mostram que a China exportou 3.639,5 toneladas de terras-raras (que são um grupo de 17 elementos químicos com características especiais) em maio, abaixo das 4.329 toneladas em abril. O total das exportações subiu inesperadamente mais de um por cento, enquanto as importações caíram 8,5 por cento.

Em 2018, a China produziu 120.000 toneladas ou 70% do total de terras-raras do mundo, de acordo com o Serviço Geológico dos Estados Unidos. Para comparar, os EUA extraíram 15.000 toneladas de terras-raras no ano passado.

Os EUA dependem da China para cerca de 80% de seus suprimentos de terras-raras. Os metais são usados praticamente em tudo, desde motores de carros elétricos e eletrônicos até o refino de petróleo e purificação do diesel. Eles são vitais para a segurança nacional dos EUA, pois são usados em muitos sistemas de armas importantes, incluindo lasers e radares.

As ameaças de Pequim de restringir as exportações de metais de terras-raras para os EUA têm sido consideradas por muitos como uma das opções nucleares da China em um conflito comercial com Washington.

No mês passado, o presidente dos EUA, Donald Trump, aumentou as tarifas de US$ 200 bilhões em produtos chineses. Na quinta-feira, ele alertou que as importações da China poderiam ser atingidas com outras US$ 300 bilhões em tarifas, se necessário, mas acrescentou que ele ainda espera por um acordo. As taxas teriam como alvo as exportações restantes da China para o mercado americano.

Em troca, Pequim elevou as tarifas de US$ 60 bilhões em produtos americanos e sugeriu proibir as exportações de terras-raras para os EUA.

Washington já começou a explorar oportunidades de comprar metais de terras-raras de países africanos. Está em conversas com mineradoras de terra-rara do Malawi e Burundi, mas esses países não podem fornecer o volume que a China consegue.

10 Jun, 2019 10:27(atualizado 10 Jun, 2019 11:04) RT

Postar um comentário

0 Comentários