Tecnologia esquecida: Kalmar, o imponente aerobarco de assalto da União Soviética

https://cdni.rbth.com/rbthmedia/images/2019.05/original/5ce3d97e15e9f97318690d0a.png

Hovercrafts de porte médio, designados como ‘Lebed’ pela Otan, foram concebidos para a Marinha soviética.

Projetado pelo departamento de design da empresa de construção naval Almaz no início dos anos 1970, o aerobarco Kalmar (Lula) foi produzido entre 1972 até 1985 em plantas de Leningrado e Teodósia.

A classe Kalmar era a equivalente da Marinha Russa ao LCAC da Marinha dos EUA, ainda que a versão norte-americana tenha entrado em serviço apenas sete anos depois.

A embarcação russa foi utilizada pela primeira vez em 1975 e, até o início da década de 1990, vinte cópias haviam sido produzidas.



Cada um desses hovercrafts era capaz de transportar até 40 toneladas de carga. Além disso, o veículo possuía uma rampa de proa com um canhão a estibordo.

Curiosamente, os aerodeslizadores da classe Kalmar apareceram no livro “Tempestade Vermelha (1986), de Tom Clancy. No romance, quatro máquinas do tipo são usadas ​​para transportar pessoal e equipamento militar para a Islândia durante uma invasão surpresa.


27 de maio de 2019 Russia Beyond

Postar um comentário

0 Comentários