Do bombardeiro a pistão ao jato de 5ª geração: a Sukhoi marca seu 80º aniversário

Bombareiro Su-34

Um dos mais renomados construtores de aeronaves civis e militares da Rússia, o  escritório de projetos Sukhoi, celebra seu 80º aniversário. Analisamos os projetos mais importantes da Sukhoi - do passado ao futuro.

A empresa Sukhoi deve seu nome ao seu primeiro engenheiro chefe - Pavel Sukhoi - e traça sua história até 1939, quando sua equipe foi encarregada de lançar a produção em série de seu primeiro aparelho - o bombardeiro leve Su-2. O próprio Sukhoi já era um engenheiro aeronáutico muito experiente na época, que havia trabalhado durante anos junto com outro proeminente projetista de aviões soviéticos, Andrei Tupolev.

Su-2: O primeiro

O Su-2 foi a primeira máquina 'própria' da Sukhoi - concebida, testada e colocada em serviço pela equipe. O avião era um bombardeiro monomotor leve de dois assentos, capaz de realizar apoio aéreo aproximado e missões de reconhecimento.

A réplica de um bombardeiro Su-2. © Wikipedia / Alan Wilson
A réplica de um bombardeiro Su-2. © Wikipedia / Alan Wilson

Cerca de 900 máquinas do tipo foram construídas e usadas ativamente pelo exército soviético durante os primeiros três anos do que ficou conhecido como a Grande Guerra Patriótica. No entanto, o Su-2 foi o único avião Sukhoi produzido em série durante a Segunda Guerra Mundial. Outros projetos, como os caças Su-1 e Su-3, permaneceram protótipos ou foram produzidos em números muito limitados.



Su-7: O primeiro jato

A equipe de engenheiros da Sukhoi foi uma das primeiras a experimentar aviões a jato na URSS, colocando os protótipos Su-5 de propulsão mista (hélice e jato) e o turbojato  Su-10 na década de 1940. Os projetos se complicaram quando a equipe foi dissolvida em 1949 - apenas para ser reagrupada em 1953.

Su-7. © Wikipedia / Konflikty.pl
Su-7. © Wikipedia / Konflikty.pl

O caça-bombardeiro Su-7 tornou-se o primeiro avião turbojato de série da Sukhoi, adotado pelos militares soviéticos em 1960 e usado até o final dos anos 80. Quase 2.000 aviões foram produzidos e viram uso extensivo na URSS e em outros países. Acredita-se que o Su-7 ainda esteja operacional apenas na Coréia do Norte.

Mudando para caças...

Embora a equipe tenha tido mais experiência na área de bombardeiros, não teve vergonha de produzir um caça puro-sangue. Sukhoi colocou em campo o Su-9 no final dos anos 50 e sua versão atualizada Su-11 pouco depois.

Su-9. © Wikipedia / Alan Wilson
Su-9. © Wikipedia / Alan Wilson

O Su-15 se tornaria o auge dos caças da Sukhoi durante a era soviética. Plantados em meados da década de 1960, os Su-15 continuaram sendo a espinha dorsal das unidades de defesa aérea da URSS até o fim do país. O interceptor estava envolvido na maioria dos incidentes envolvendo aeronaves que violavam o espaço aéreo soviético.

 Su-15. © Wikipedia
 Su-15. © Wikipedia

Isto foi seguido pelo revolucionário Su-27 (e seus sucessores muito modernizados, Su-30 e Su-35). Tornou-se mais um cavalo de batalha icônico, que permanece em serviço ativo na Rússia e em todo o mundo. O avião provou ser confiável e ágil - vá e confira a equipe acrobática Russian Knights e veja por si mesmo.

 Su-35S. © Wikipedia / Vitaly V. Kuzmin
 Su-35S. © Wikipedia / Vitaly V. Kuzmin

…Mas permanecendo fiel aos bombardeiros

A Sukhoi permaneceu fértil em sua área de destaque na era do jato, a de aviões bombardeiros, com a empresa projetando e construindo uma ampla gama de aeronaves de ataque ao solo. A família de caças-bombardeiros Su-17/20/22 tornou-se uma das mais produzidas em massa pela Sukhoi, com cerca de 3.000 aparelhos do tipo construídos - e eles ainda permanecem em operação em alguns países.



Um Su-22 sírio é visto lançando suas bombas em 2018. © AFP / Rami al Sayed
Um Su-22 sírio é visto lançando suas bombas em 2018. © AFP / Rami al Sayed

Enquanto o Su-24 está mostrando sinais de idade, continua a ser a besta de carga das forças aeroespaciais russas. O bombardeiro tático tem visto uso ativo durante a operação antiterrorismo em curso na Síria.

Um par de Su-24s reabastecendo no ar. © sukhoi.org
Um par de Su-24 reabastecendo no ar. © sukhoi.org

Seu sucessor, o Su-34, já está em serviço e substituindo constantemente seus primos mais velhos nos esquadrões de bombardeiros russos.

Su-34 © sukhoi.org
Su-34 © sukhoi.org

O Su-25 e suas variantes modernizadas continuam sendo o único e verdadeiro avião de apoio aéreo aproximado da força do espaço aéreo russo. Fortemente armado e blindado, o avião provou-se em vários conflitos em todo o mundo.

Um Su-25 russo é fotografado retornando da Síria. © Sputnik / Sergey Pivovarov
Um Su-25 russo é fotografado retornando da Síria. © Sputnik / Sergey Pivovarov



Para o futuro

A empresa Sukhoi desenvolveu o único jato de combate de quinta geração da Rússia - o Su-57, também conhecido durante o desenvolvimento como PAK FA e T-50. Após o extenso teste de cerca de uma dúzia de protótipos, o avião de ponta entrou em produção em série no início deste ano.

Su-57 © sukhoi.org
Su-57 © sukhoi.org

Traduzido por Pacto de Varsóvia.

29 Jul, 2019 23:42 Hora Editada: 30 Jul, 2019 08:42 RT

Postar um comentário

0 Comentários