Lavrov não acredita que Bolsonaro reconsidere sua posição em favor da manutenção dos BRICS

Chanceler russo Sergei Lavrov discursa durante a abertura da exposição dedicada ao 190° aniversário das relações bilaterais russo-brasileiras, no Ministério das Relações Exteriores da Rússia, em 26 de outubro de 2018

Não há razão para pensar que o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, reconsidere sua posição a favor da conservação do grupo dos BRICS, disse o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov.

"Imediatamente após a sua eleição, o presidente Bolsonaro assegurou que manterá a sucessão e continuará a participar dos BRICS. O Brasil assumiu muito ativamente sua presidência (dos BRICS) e não vejo razão para pensar que ele reconsidere sua posição em favor da conservação deste bloco ", disse Lavrov.

O ministro das Relações Exteriores da Rússia fez estas declarações em uma entrevista à mídia latino-americana e à rede russa RT, concedida antes de sua visita à região que ocorrerá entre os dias 23 e 27 de julho e incluirá Cuba, Brasil e Suriname.

"Só o Ocidente, sem os BRICS e outros países que ocupam posições semelhantes ao BRICS, não pode mais resolver os problemas da economia mundial", disse o chefe da diplomacia russa.

O Brasil exerce em 2019 a presidência rotativa do Grupo BRICS, a associação econômico-comercial das economias emergentes mais importantes do planeta.

Os cinco membros do BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) representam 43% da população do planeta e, em 2015, geraram 22,5% do PIB mundial.

00:29 24.07.2019 Sputnik

Postar um comentário

0 Comentários