Trump diz que não culpa Turquia pela compra dos sistemas russos S-400

Sistemas S-400

O presidente americano Donald Trump disse que não responsabiliza a Turquia pela compra dos sistemas de mísseis S-400 russos, decisão que resultou na queda da participação do aliado da OTAN no programa F-35.


"É uma situação difícil […] Não culpo a Turquia porque há muitas circunstâncias", disse Trump a repórteres na Casa Branca na sexta-feira (26), quando perguntado sobre a compra do S-400.

"Isso aconteceu durante a administração Obama, que foi um desastre", complementou em seu discurso.

O presidente americano também disse que Washington poderia facilmente vender os caças F-35 que se destinavam a ser entregues à Turquia.

Previamente, a Casa Branca disse em um comunicado que fez múltiplas ofertas para a Turquia receber o sistema de defesa aérea Patriot dos EUA, informou a CNBC.

Chantagem americana?

Washington ameaçou impor sanções contra Ancara pela compra dos sistemas russos de defesa antimíssil e suspendeu a entrega de jatos F-35 ao Estado turco.

Inicialmente, os EUA pressionaram a Turquia a abandonar o acordo com os russos, mas depois pediram para que não colocasse os sistemas em serviço. Ainda assim, Ancara rejeitou os apelos americanos, apesar das ameaças.

Essa declaração veio poucos dias depois de a Rússia ter terminado o envio do primeiro lote de sistemas de defesa aérea S-400 para a Turquia, de acordo com o contrato assinado em dezembro de 2017.

Primeiro lote de componentes dos sistemas de defesa antiaérea S-400 na Turquia
Primeiro lote de componentes dos sistemas de defesa antiaérea S-400 na Turquia

Em comparação com os sistemas dos EUA, acredita-se que os S-400 russos sejam capazes de engajar uma gama mais ampla de alvos, em distâncias mais longas e contra múltiplas ameaças simultaneamente.

04:15 27.07.2019 Sputnik

Postar um comentário

0 Comentários