Explosão de motor experimental de 'isótopos e propelente líquido' mata 5 especialistas nucleares russos



Cinco funcionários da empresa nuclear russa Rosatom foram mortos e três sofreram queimaduras graves durante a explosão de um motor de propulsão líquida, que resultou em um breve surto de radiação ao redor do local de testes militares.

A equipe técnica e de engenharia da Rosatom estava trabalhando na "fonte de energia de isótopos" para um sistema de propulsão, quando o acidente aconteceu na quinta-feira. A explosão causou um pico de radiação de fundo, que rapidamente voltou ao normal.

"Como resultado do acidente na área militar de tiro na região de Arkhangelsk durante testes com sistemas de propulsão reativa líquida, cinco funcionários da empresa estatal Rosatom foram mortos", disse a empresa. Três especialistas militares e civis permanecem em estado grave, mas seus ferimentos "não são fatais".


Ainda não está claro que tipo de míssil "experimental" ou motor a jato estava sendo testado. O sigilo em torno do teste militar fracassado e as declarações iniciais de forma anônima do Ministério da Defesa imediatamente desencadearam teorias conspiratórias sobre autoridades tentando esconder nada menos que um incidente em escala de Chernobyl.

Um vídeo mostrando especialistas equipados com proteção contra materiais perigosos, que faziam medições no helicóptero que transportava as vítimas de queimaduras, só aumentou os rumores, embora o pessoal médico estivesse claramente visível descarregando os feridos sem quaisquer precauções adicionais.


Para aumentar a confusão, as mídias sociais foram inundadas com fotos e vídeos de uma explosão maciça e uma nuvem de fumaça preta - que veio de um incidente totalmente diferente na Sibéria. Na segunda-feira, um depósito de tanques de artilharia e alto calibre na região russa de Krasnoyarsk foi devastado por explosões poderosas, resultando em uma morte e quase duas dezenas de feridos.

A região de Arkhangelsk é uma das principais instalações de pesquisa e desenvolvimento da Marinha Russa, onde mísseis balísticos, intercontinentais, de cruzeiro e antiaéreos estão sendo desenvolvidos e testados. Ele está localizado a cerca de 30 km a oeste da cidade de Severodvinsk, que abriga uma grande base da Frota do Norte.



As autoridades de Severodvinsk colocaram os serviços de resgate em alerta máximo, já que as medições imediatamente após o incidente mostraram níveis de radiação de fundo três vezes acima do limite seguro de 0,6 microsieverts. Em menos de meia hora, no entanto, eles voltaram ao normal - e a média diária permaneceu dentro das normas, o que representou pouco risco para a população, disseram autoridades municipais.


“Estamos monitorando [os níveis de radiação] o tempo todo. Nas últimas 24 horas, nenhuma mudança foi testemunhada ”, disse a administração da cidade de Severodvinsk na sexta-feira. 

Amostras de solo, ar e água examinadas por uma equipe de cientistas liderados pela agência federal de proteção ao consumidor também não encontraram leituras anormais de radiação.

Traduzido por Pacto de Varsóvia.

9 ago, 2019 21:35 Hora Editada: 10 Ago, 2019 05:04 RT

Postar um comentário

0 Comentários