Imagens revelam a deterioração da proteção anti-radar do F-22



Na mídia americana várias fotos apareceram mostrando os problemas do revestimento anti-radar dos caças norte-americanos de quinta geração F-22 Raptor. Na frente da aeronave, o revestimento começou a oxidar e formar-se uma grande corrosão.


Algumas fotos tiradas na exposição de aviação da EAA AirVenture, em Oshkosh, Wisconsin, e publicadas pelo portal The Drive, mostram que pelo menos um F-22, que participou do evento, tem problemas.

As imagens mostram a frente do avião com fortes indícios de corrosão.

"Mostrando sinais de corrosão e decomposição na superfície do F-22 da Força Aérea dos EUA. Mas a corrosão e os indícios flagrantes de decomposição na fuselagem do F-22 claramente causam um impacto na reputação do avião de quinta geração dos Estados Unidos, porque o revestimento do F-35 é criado com base nas mesmas tecnologias que a do F-22", diz o comentário de um usuário do Twitter que compartilhou as fotos.







De acordo com a mídia, aeronaves operadas em ambientes mais corrosivos, como áreas úmidas ou próximas ao mar, ou onde a chuva e o frio são uma realidade constante, podem ter uma degradação acelerada do revestimento.

Langley, a base que abriga o F-22, está localizada bem ao lado do Oceano Atlântico e definitivamente desafiaria os mantenedores mais do que os aviões posicionados no deserto seco da base aérea de Nellis. Mas até o deserto pode causar estragos na superfície do Raptor, especialmente nas areias do Oriente Médio.



"Quando o piloto voa, às vezes ele se inclina com muita força, o que pode romper ou rasgar o material absorvente do radar. Se houver muito dano, a aeronave é mais fácil de ser detectada, por isso tentamos reduzir os danos ao mínimo", observou. por sua vez, o piloto Joshua Moon, da 192ª Ala de Caça.

O artigo observa que a manutenção de um revestimento invisível, consistindo em um grande número de materiais compostos, é "um dos aspectos mais caros da operação da aeronave". Segundo a publicação, uma hora de voo do F-22 Raptor custa em média 60 mil dólares .

Um técnico de manutenção de baixa visibilidade da USAF, mais conhecido como "marciano", trabalha na empenagem de um F-22
Um técnico de manutenção de baixa visibilidade da USAF, mais conhecido como "marciano", trabalha na empenagem de um F-22

"A aeronave furtiva F-22 Raptor é um dos aviões de combate mais polêmicos já criados para o Exército dos EUA. Com um custo estimado de US$ 150 milhões por unidade, esta plataforma de combate ultra cara teve sua parcela de problemas desde seu primeiro voo há 21 anos,"  a mídia da Auto Evolution também disse sobre isso e acrescentou que o avião ainda não provou seu valor em combate.

Traduzido por Pacto de Varsóvia.

14:35 01.08.2019 (atualizado às 14:41 01.08.2019) Sputnik

Postar um comentário

0 Comentários