Imprensa estadunidense especula problemas com o primeiro porta-aviões chinês

O primeiro porta-aviões construído na China prepara-se para testes em alto mar

O primeiro porta-aviões de fabricação nacional da China pode ter estreado com problemas, já que o navio se prepara para mais uma rodada de testes marítimos. O porta-aviões, conhecido de vários modos como Tipo 001A ou Tipo 002, é o segundo maior navio de guerra já construído na China.

De acordo com o South China Morning Post, o porta-aviões ainda sem nome está programado para mais uma rodada de testes em alto mar. São viagens curtas realizadas por navios novos - ou navios que tiveram amplas atualizações - para testar a prontidão do navio para o serviço ativo. Experimentos no mar são projetados para testar todas as novas partes do navio, desde a propulsão até sensores e armas, e todos os detalhes intermediários.

O novo porta-aviões, ainda sem nome, em Dalian, China
O novo porta-aviões, ainda sem nome, em Dalian, China

O novo porta-aviões da China passou por várias rodadas de testes no mar, com a última prevista para quatro dias depois de um conjunto anterior de testes. Isso sugere que a Marinha do Exército Popular de Libertação está tentando eliminar agressivamente problemas emergentes, e que alguns desses problemas tiveram soluções rápidas. Como o novo porta-aviões é o maior já construído pela China, problemas não são inesperados nos chamados "primeiros da classe".


O navio é muito semelhante ao Liaoning , primeiro porta-aviões da China, um porta-aviões da ex-Marinha Soviética que foi comprado incompleto da Ucrânia e concluído em Dalian durante um período de 10 anos. Ambos os navios têm dimensões semelhantes e usam uma rampa para lançar os aviões a jato no ar.

O Liaoning, primeiro porta-aviões da China, em exercício em 2018 no Pacífico Oeste.
O Liaoning, primeiro porta-aviões da China, em exercício em 2018 no Pacífico Oeste.

O Liaoning pode transportar até 26 caças J-15 e aproximadamente o mesmo número de helicópteros, ou pouco mais da metade da quantidade transportada por um porta-aviões movido a energia nuclear da Marinha dos EUA. Estima-se que o novo porta-aviões possa transportar algumas aeronaves a mais.


Os porta-aviões são importantes para a China, pois ela deseja uma força naval que se torne uma rival convincente frente a Marinha dos EUA no Pacífico ocidental. Um terceiro porta-aviões de outro projeto, o Tipo 003, está atualmente em construção. Analistas acreditam que a China irá construir entre quatro e seis porta-aviões para garantir que um ou dois possam estar disponíveis o tempo todo.

Traduzido por Pacto de Varsóvia.

9 de agosto de 2019 Popular Mechanics

Postar um comentário

0 Comentários