Marinha japonesa lança o 'Haguro', segundo contratorpedeiro AEGIS da Classe Maya



A Japan Marine United Corporation (JMU) lançou hoje o segundo contratorpedeiro com mísseis guiados da classe Maya para a Força Marítima de Autodefesa do Japão (JMSDF). O navio é chamado "Haguro."


O evento aconteceu no estaleiro Yokohama da JMU. Como sua nave-irmã, o navio é batizado com o mesmo nome do Monte Haguro (羽 黒 山 Haguro-san).

O navio anterior a portar este nome era o famoso cruzador pesado Haguro, da Marinha Imperial Japonesa. Comissionado em 1929, o Haguro viu um serviço significativo durante a Segunda Guerra Mundial, participando de nove batalhas navais. Ele foi afundado em 1945 durante uma batalha com os contratorpedeiros da Marinha Real Britânica, ele foi um dos últimos grandes navios de guerra japoneses a serem afundados em águas abertas durante a Segunda Guerra Mundial.

O DDG-180 Haguro será comissionado pela JMSDF em 2021. O primeiro navio da classe, JS Maya, iniciou seus testes no mar há um mês.

O JS Maya é o primeiro de uma nova classe de contratorpedeiros melhorados com capacidades de defesa contra mísseis balísticos. Sua quilha foi lançada em abril de 2017 e ele foi lançado em 30 de julho de 2018.


A nova classe de contratorpedeiros tem 170 metros de comprimento e desloca 8.200 toneladas. Ela operará com uma tripulação de 310 marinheiros e terá um sistema combinado de propulsão diesel e gás (COGLAG).

A classe Maya é a primeira de destróieres Aegis da JMSDF prontos para operações de defesa contra mísseis balísticos (BMD) desde seu comissionado, e é também a primeira da frota AEGIS do Japão a ser equipada desde o início com Capacidade de Engajamento Cooperativo (CEC). O CEC permite que o navio receba informações de alvos de outras unidades, como os contratorpedeiros AEGIS da Marinha dos EUA e da Real Marinha Australiana ou aeronaves AWACS E-2D americanas e japonesas. O Japão tem quatro aviões E-2D Advanced Hawkeye encomendados, com o primeiro entregue em 29 de março para a Força Aérea de Auto-Defesa do Japão.

Equipado com o sistema de combate AEGIS Baseline J7 e o sistema de radar Northrop Grumman AN/SPQ-9B, os contratorpedeiros JS Maya e JS Haguro poderão disparar a mais recente iteração do míssil de defesa antibalística SM-3 da Raytheon. Desenvolvido em conjunto pelos EUA e pelo Japão, o SM-3 Block IIA apresenta motores de foguete maiores que permitirão defender áreas mais amplas contra ameaças de mísseis balísticos e uma ogiva cinética maior.

17 De Julho De 2019 Naval News

Postar um comentário

0 Comentários