Trump deseja 'boa sorte' ao Irã na investigação do suposto acidente com foguete

Suposta falha durante lançamento de foguete iraniano com satélite a bordo, em 29 de agosto de 2019

O presidente americano Donald Trump negou qualquer envolvimento dos EUA após relatos de uma falha no lançamento de um satélite iraniano, no qual o foguete teria explodido na plataforma de lançamento.


Em uma declaração postada no Twitter, Trump assegurou que Washington não está envolvido no incidente e anexou uma imagem dos danos causados ao local do lançamento. Entretanto, Teerã não emitiu quaisquer acusações do tipo.


​Os Estados Unidos da América não estiveram envolvidos no acidente catastrófico durante os preparativos finais do lançamento do foguete Safir SLV na base de lançamento de Semnan no Irã. Desejo ao Irã tudo de bom e boa sorte na determinação do que aconteceu no polígono

Teerã não culpou oficialmente Washington ou qualquer outro Estado, o que torna ainda mais curiosa a declaração preventiva do presidente Trump sobre o não envolvimento norte-americano.

De acordo com a Reuters, um funcionário iraniano confirmou sob anonimato que a explosão do foguete (portando um satélite de telecomunicação de fabricação nacional), ocorrida no dia 29 de agosto, foi causada por "questões técnicas", mas acrescentou que "os cientistas estão trabalhando para resolver o problema".

Bandeira iraniana hasteada em frente de foguete portador de satélites iraniano (imagem referencial)
Bandeira iraniana hasteada em frente de foguete portador de satélites iraniano (imagem referencial)

Os lançamentos de foguetes e mísseis pelo Irã são malvistos pelos EUA e alguns de seus aliados. Washington acusa o país de desenvolver foguetes que podem ser usados como mísseis para armas nucleares.


Tensões Irã-EUA


Desde 2018, as tensões entre Teerã e Washington aumentaram drasticamente, quando a Casa Branca revogou o fim do acordo nuclear assinado entre o país persa e as potências mundiais. O presidente Trump reintroduziu as sanções americanas, devastadoras para a economia do Irã, com o objetivo declarado de reduzir as exportações de petróleo do país a zero.

Os EUA também acusaram o Irã de ataques à navegação comercial na região, com Teerã dizendo que Washington não provou as acusações com fatos. O Irã também afirmou que o aumento da presença militar americana na região é prova suficiente de que Teerã deve permanecer vigilante.

04:20 31.08.2019 (atualizado 04:45 31.08.2019) Sputnik

Postar um comentário

0 Comentários