Após S-400 russos, Erdogan revela conversa com Trump e chance de adquirir mísseis Patriot

Recep Tayyip Erdogan, presidente da Turquia

A Turquia está interessada em comprar mísseis Patriot fabricados nos EUA, se Washington puder oferecer um bom acordo, afirmou o presidente Recep Tayyip Erdogan - apesar das sanções dos EUA ao seu aliado da OTAN por comprar os sistemas de defesa aérea russos S-400.

Erdogan disse que discutiu o acordo por telefone com o presidente dos EUA, Donald Trump, e o discutirá pessoalmente à margem da Assembleia Geral da ONU no final deste mês.

"Eu disse que, independentemente do pacote de [...] S-400 que adquirimos, podemos comprar de você uma certa quantidade de Patriots", disse Erdogan à Agência Reuters nesta sexta-feira. "Mas eu disse que temos que ver condições que correspondam ao menos aos S-400".

"Ele [Trump] disse: 'Você está falando sério?' Eu disse: 'Sim'", acrescentou.

Sistemas de defesa antiaérea S-400 Triumph
Sistemas de defesa antiaérea S-400 Triumph

Ancara havia adiantado a compra de sistemas de defesa aérea S-400 da Rússia, ignorando os avisos, pedidos e até ameaças de Washington. As primeiras entregas foram feitas em julho e resultaram na suspensão da Turquia do programa de caças F-35.

Erdogan parecia confiante de que poderia convencer Trump a não aumentar ainda mais a disputa, dizendo que eles tinham "um tipo diferente de confiança".

"Na minha opinião, um país como os EUA não vai mais querer prejudicar sua aliada Turquia. Este não é um comportamento racional", declarou Erdogan no Palácio Dolmabahce, em Istambul.


Apenas duas semanas atrás, Erdogan estava em Moscou, conversando com o presidente russo Vladimir Putin sobre sorvete e dizendo aos repórteres turcos que Ancara poderia comprar caças russos se os EUA persistissem em negar o acesso ao F-35.

Erdogan deve se reunir novamente com Putin na próxima segunda-feira, na cúpula trilateral com o Irã, para discutir a situação na Síria.

01:41 14.09.2019 Sputnik

Postar um comentário

0 Comentários