Ex-fuzileiro dos EUA está preso na Rússia acusado de espionagem

Paul Whelan, suposto espião dos EUA detido na Rússia

O advogado de um ex-fuzileiro naval dos Estados Unidos acusado de espionagem afirmou que as acusações finais contra seu cliente foram apresentadas.


Vladimir Zherebenkov, que defende Paul Whelan na Rússia, revelou as informações à Sputnik nesta sexta-feira (30).

"Os investigadores apresentaram acusações contra Whelan na versão final, na próxima semana a familiarização com os arquivos do caso começará", disse Zherebenkov, enfatizando que seu cliente nega qualquer irregularidade de sua parte.

Segundo o advogado, o ritmo de familiarização com as acusações em versão final dependerá de um tradutor.

Whelan, que também é cidadão do Canadá, Irlanda e Reino Unido, foi preso na Rússia em dezembro de 2018 por acusações de espionagem. Se condenado, ele pode pegar entre 10 e 20 anos de prisão.

Ex-fuzileiro naval dos EUA, Whelan negou as acusações e insistiu que estava na Rússia para participar do casamento de um amigo. Os documentos do tribunal revelaram que ele frequentava a Rússia desde 2007.

15:51 30.08.2019 (atualizado 05:52 31.08.2019) Sputnik

Postar um comentário

0 Comentários