Shoigu e Lavrov responderam ao pedido dos EUA para a Rússia ser um "país normal"

Shoigu e Lavrov responderam ao pedido dos EUA para a Rússia ser um "país normal"

Os ministros das Relações Exteriores e da Defesa da Rússia, Sergei Lavrov e Sergei Shoigu, respondendo a uma pergunta da RT durante uma conferência de imprensa com colegas franceses, comentaram as palavras do chefe do Pentágono, Mark Esper, que disse que a Rússia deveria se comportar "como um país normal".


“Se ele disse isso, observo que ele nos instou a agir como um país normal, e não como os Estados Unidos, porque, caso contrário, teríamos que agir como os EUA: bombardear o Iraque e a  Líbia, em grave violação dos direitos internacionais; teríamos que alocar milhões no orçamento do Estado para intervir nos assuntos de outros países, como seu Congresso faz; instruir o Departamento de Estado a gastar US$ 20 milhões por ano para 'promover a democracia' na Rússia, e provavelmente devemos apoiar golpes - inconstitucionais e armados, como os Estados Unidos fizeram com seus aliados mais próximos em fevereiro de 2014, quando a oposição ucraniana, sob pressão de radicais neonazistas, quebrou o acordo que assinou com os estados membros da UE" - disse Lavrov.

Como o ministro observou, é importante entender qual é a normalidade no entendimento dos colegas americanos, em particular o Sr. Esper.

Ele lembrou que Esper é o novo colega do ministro da Defesa da Rússia, Sergei Shoigu, e deu a palavra a ele.

“É difícil adicionar qualquer coisa. A única coisa que quero dizer é que provavelmente ainda seremos 'anormais'", disse Shoigu.

Esper afirmou anteriormente que seria bom se a Rússia "pudesse se comportar como um país mais normal, que compartilhe valores ocidentais compartilhados pelos EUA, França e outros aliados da OTAN".

Traduzido por Pacto de Varsóvia.

15:08 09 setembro 2019 RT

Postar um comentário

0 Comentários