EUA ameaçam aliados com sanções após Índia defender direito de comprar S-400

O sistema da defesa antiaérea S-400

As amaças de sanções teriam sido feitas após declarações do ministro das Relações Exteriores da Índia de que a escolha de fornecedores é um "direito soberano" do seu país.


O Departamento de Estado norte-americano teria alertado seus "aliados e parceiros" sobre a imposição de sanções caso eles adquiram equipamentos militares russos, reportou o jornal indiano The Hindu.

O porta-voz do Departamento de Estado, em correspondência eletrônica com o jornal, teria escrito que "nós conclamamos nossos aliados e parceiros a evitar quaisquer transações com a Rússia que possam desencadear sanções, de acordo com a Lei de Contenção de Adversários da América Através de Sanções (CAATSA, na sigla em inglês)".

A mensagem teria sido enviada após declarações do ministro indiano, Subrahmanyam Jaishankar. O ministro defendeu o direito da Índia de escolher seus fornecedores de equipamentos militares sem interferência de países terceiros.

As declarações foram feitas antes do encontro bilateral entre o ministro e o secretário de Estado norte-americano Mike Pompeo, nesta terça-feira (1º), em Washington.

No início de outubro de 2018, a Rússia e a Índia fecharam um acordo para a aquisição do complexo de defesa antiaérea russo S-400. Os cinco regimentos encomendados por Nova Deli custarão cerca de US$ 5,34 bilhões.

Para não ser alvo de sanções econômicas, a Índia precisa do aval do presidente Donald Trump, que poderia isentar o país da aplicação do CAATSA. O Departamento de Estado dos EUA declarou que, por hora, o governo norte-americano não tomou nenhuma medida em relação à compra indiana.

De qualquer forma, a Rússia e a Índia teriam adotado um sistema de pagamento permanente bilateral para evitar possíveis sanções norte-americanas.


Entrega do sistema S-400 para a Turquia


Apesar de grande oposição por parte dos EUA, recentemente a Rússia fez a entrega do primeiro regimento do sistema de defesa antiaérea S-400 para a Turquia.

Em retaliação, os EUA suspenderam a entrega de caças F-35 para Ancara, que é país-membro da OTAN.

A Turquia planeja colocar o sistema russo S-400 em operação em abril de 2020.

07:24 03.10.2019 Sputnik

Postar um comentário

0 Comentários