EUA devem receber novo destróier com 5 anos de atraso

USS Zumwalt Navy destróier

O destróier USS Zumwalt (DDG-1000) é o primeiro dos três novos destróieres com mísseis guiados, que deverá ser entregue à Marinha dos EUA no próximo ano.


O porta-voz da Marinha dos EUA, Colleen O'Rourke, confirmou ao portal Stars and Stripes que o destróier de US$ 7,8 bilhões (R$ 32 bilhões) deveria atingir sua capacidade total no último mês.

"Embora os testes dos sistemas de combate tenham progredido significativamente, o Zumwalt continua trabalhando com a integração de primeira classe e testes de bordo", afirmou O'Rourke.

USS Michael Monsoor, segundo navio de guerra norte-americano da classe Zumwalt
USS Michael Monsoor, segundo navio de guerra norte-americano da classe Zumwalt

A entrega do destróier está seguindo uma estratégia de fases, com o casco e a instalação mecânica e de engenharia sendo concluídos pela General Dynamics Bath Iron Works, enquanto que os testes são realizados na costa leste e a ativação do sistema de combate na Califórnia pelas empresas de defesa Raytheon e BAE Systems.

A diretora de aquisições da Auditoria-Geral dos EUA (GAO), Shelby Oakley, afirmou que os "atrasos continuam derivando dos mesmos e diversos problemas que a Marinha enfrenta com o projeto há algum tempo". Em abril, a Marinha ainda estava trabalhando para corrigir 320 "deficiências graves" na embarcação.

Segundo a Marinha dos EUA, o Zumwalt é o "maior e mais avançado dispositivo de combate de superfície do mundo" e será capaz de realizar "diversos tipos de missões".

O projeto foi iniciado pela Marinha norte-americana nos anos 2000, com a promessa de desenvolver um grande destróier composto por 95 tripulantes ao invés de 300, graças à automação, adequando o espaço e a capacidade de geração de eletricidade para desenvolver um canhão elétrico e armas a laser.

07:47 11.10.2019 (atualizado 07:52 11.10.2019) Sputnik


Postar um comentário

0 Comentários