Novo drone furtivo dos EUA apresenta problemas após 'ventos fortes'

Drone XQ-58A

O drone furtivo XQ-58A Valkyrie, destinado para auxiliar o trabalho de caças F-22 e F-35 dos EUA, apresentou problemas em seu terceiro voo após "ventos fortes".


O drone de 8,5 metros foi acometido por "ventos fortes de superfície" durante seu terceiro voo em Yuma, no estado americano do Arizona.

A forte circulação de vento danificou a estrutura da aeronave não tripulada, publicou em nota a Força Aérea dos Estados Unidos.

Os danos foram registrados no "sistema de recuperação de teste de voo provisório [...] logo após aterrissar", de acordo com a nota.

Até o momento, não se sabe quanto tempo os reparos exigirão.

Apesar dos danos, de acordo com o major-general William Cooley, a aeronave furtiva realizou com sucesso seu terceiro voo.

"Este terceiro voo completou com sucesso seus objetivos [...] Nós obtivemos muitas informações importantes durante o voo e até iremos aprender com este infortúnio", disse o oficial.



XQ-58A Valkyrie


O Valkyrie tem como um dos objetivos auxiliar o trabalho de caças de combate.

Detectando ameaças contra seu caça parceiro e se fazendo de alvo para mísseis lançados contra o mesmo, o Valkyrie poderá ter grande valor para os caças F-22 e F-35.

Além disso, o XQ-58A pode carregar armamentos diversos, o que o capacita para atacar alvos inimigos.

De acordo com Will Rooper, assistente do secretário da Força Aérea dos Estados Unidos para Aquisição de Materiais, os EUA planejam pôr em teste de 20 a 30 unidades do drone.

Se tudo prosseguir conforme os planos, a aeronave deverá entrar em serviço já em 2023.

08:51 12.10.2019 (atualizado 09:36 12.10.2019) Sputnik


Postar um comentário

0 Comentários