Rússia envia pela 1ª vez sistema antiaéreo S-300 para fronteira com Afeganistão

S-300 durante um ensaio de treinamento

Rússia enviou sistemas de defesa antiaérea S-300PS para sua base militar 201 no território do Tadjiquistão, na fronteira com o Afeganistão, em meio ao aumento da atividade terrorista na região.

O armamento foi enviado por via férrea para o país da Ásia Central após os serviços de inteligência da Rússia terem detectado um aumento da atividade terrorista no Afeganistão. Esta é a primeira vez que um S-300PS é enviado ao território do Tadjiquistão.

A informação foi anunciada pela Secretaria de Imprensa da Distrito Militar Central da Rússia. Ainda segundo o órgão, os sistemas S-300 fortalecerão a defesa aeroespacial dos militares russos na região, bem como da Ásia Central em geral.

Os S-300 serão integrados no sistema conjunto de defesa antiaérea da Comunidade dos Estados Independentes (CEI).


Segurança na Ásia Central

De acordo com Yuri Knutov, especialista militar da agência de notícias russa RT, após a derrota na Síria e no Iraque, as organizações terroristas internacionais estão se deslocando para o problemático Afeganistão.

"No momento, o maior perigo é oriundo precisamente deste país. O Afeganistão tem uma extensa fronteira com o Tadjiquistão. Lá [no Afeganistão] diferentes grupos terroristas gozam de liberdade, incluindo os membros do Daesh [grupo terrorista proibido na Rússia e em outros países]", publicou a fala de Knutov a RT.

Acredita-se que o número de simpatizantes do Daesh no Afeganistão atinja 4.000 homens.

Ainda segundo Knutov, os terroristas poderiam vir a adquirir drones e mísseis semelhantes aos usados na Síria.

S-300PS

O armamento enviado para o Tadjiquistão é capaz de abater aviões modernos, mísseis balísticos e outros meios aéreos.

Seus mísseis podem atingir uma velocidade máxima de 1.200 m/s (4.320 km/h), podendo disparar contra diversos alvos ao mesmo tempo.

07:32 27.10.2019 (atualizado 07:38 27.10.2019) Sputnik

Postar um comentário

0 Comentários