Conheça o guindaste voador Mil Mi-10

Vzlet Mil Mi-10K

O Mil Mi-10 (designação da OTAN 'Harke'), código de produção izdeliye 60, é um helicóptero de transporte militar soviético com configuração de guindaste voador, desenvolvido a partir do Mi-6, entrando em serviço em 1963.

Concepção e desenvolvimento

O advento do Mi-6 deu à União Soviética a capacidade muito útil de mover e colocar com precisão cargas grandes, volumosas ou pesadas. As limitações do Mi-6 na função de guindaste voador incluíam a relação peso/carga útil e a incapacidade da tripulação de ver facilmente a carga e a sua posição final. Uma diretiva do Conselho de Ministros de 20 de fevereiro de 1958 encarregou o OKB-329 (OKB Mil) do desenvolvimento de um helicóptero de guindaste voador dedicado para o transporte de cargas volumosas que não podiam ser transportadas no porão de um Mi-6.

A resposta do OKB Mil se baseou fortemente no Mi-6, utilizando componentes dinâmicos do motor turboeixo Soloviev D-25V de 4.100 kW (5.500 hp), em uma fuselagem delgada apoiada em uma estrutura de quatro pernas altas suportando o trem de pouso, com uma distância larga que permitia ao helicóptero taxiar sobre as cargas ou para mover as cargas por baixo. A fuselagem podia transportar 28 passageiros dentro da cabine, bem como carregar 3 toneladas pela porta lateral na fuselagem traseira por uma lança e guincho integrados. As cargas suspensas podiam ser conectadas diretamente à fuselagem por grampos operados hidraulicamente ou transportados em um palete de 8,5 m × 3,6 m levantado pelo guincho e apoiado por cabos e/ou suportes nas pernas do trem de pouso. O sistema de suporte externo do Mi-6, com capacidade de 8 toneladas, também podia ser instalado sob a fuselagem central.

O primeiro protótipo V-10 surgiu com as pernas do trem de pouso principal inclinadas com rodas únicas nas quatro pernas, bem como uma rampa de escape de emergência retrátil que se estendia abaixo da cabine e tanques de combustível auxiliares externos em ambos os lados da fuselagem central. Durante o desenvolvimento, as pernas principais do trem de pouso foram substituídas por unidades verticais de rodas duplas, as rodas duplas no trem de pouso do nariz surgiram após um período com as rodas individuais. Foram instalados uma unidade auxiliar de energia (APU)  atrás da cabine do piloto à estibordo e cabos deslizantes para utilização quando a palete é transportada.

Mil Mi-10 exibido no Paris Air Show de 1965, com um ônibus LAZ carregado por baixo
Mil Mi-10 exibido no Paris Air Show de 1965, com um ônibus LAZ carregado por baixo

O primeiro protótipo V-10 foi concluído em 1959 e logo recebeu oficialmente a designação de serviço Mi-10. O primeiro voo ocorreu em 15 de junho de 1960 e os testes de voo continuaram com sucesso até maio de 1960. O primeiro protótipo caiu durante uma aterrissagem de emergência resultante da perda de pressão do óleo da caixa de câmbio. Sobrevivendo apenas o navigator/operador de rádio. Após ingressar no programa de teste de voo, o segundo protótipo iniciou uma série de recordes mundiais em voos de altitude/carga útil para helicópteros a turbina. Passou com sucesso nos testes de aprovação oficiais em 1961, mas a produção começou somente após 5 de março de 1964 na fábrica em Rostov-on-Don, com o primeiro voo de uma aeronave de produção em 10 de setembro de 1964, com a construção de quarenta Helicópteros Mi-10 de pernas longas de 1964 a 1969.

Um Mil Mi-10 de produção inicial foi exibido na Europa Ocidental pela primeira vez no Paris Air Show de junho de 1965 no aeroporto de Le Bourget.

Mi-10K (versão com pernas curtas)

As limitações do Mi-10 na missão de carga suspensa logo se tornaram óbvias, principalmente, a perda de carga devido ao trem de pouso pesado e complicado e, mais importante, a quase completa falta de supervisão da carga suspensa, apesar da inclusão de um CFTV (circuito fechado de televisão) destinado à observação de cargas suspensas.

Antes de cumprir o requisito de transportar cargas paletizadas e suspensas, a Mil redesenhou o Mi-10 com um trem de pouso muito mais curto, fixo e de quatro pernas e substituiu a rampa de escape extensível por uma gôndola equipada com controles de voo para o piloto controlar a aeronave durante operações de carga suspensa. O restante da aeronave é essencialmente idêntico à versão de pernas longas. Dezessete unidades do novo guindaste voador foram produzidas como Mi-10K de 23 de março de 1974 a 1977, incluindo duas conversões.


Serviço operacional

O serviço operacional do Mi-10 teve sucesso moderado, sendo distribuído principalmente às unidades da VVS (Voyenno-Vozdushnyye Sily - Força Aérea Soviética) que já operava o Mi-6. Constatou-se que as operações sem carga eram instáveis ​​e o melhor procedimento para a decolagem era a decolagem por rolamento, que geralmente também resultava em tremor na roda do nariz quando carregado com pouca carga. A principal missão do Mi-10 inicial virtualmente evaporou-se com as melhorias nos mísseis balísticos contemporâneos; assim, a maioria das variantes de pernas compridas foram convertidos para Mi-10PP, (ou mi-10P),  helicópteros ECM (contra-medidas eletrônicas), levando um grande casulo ST-900 Step (estepe) sob a fuselagem montada em um palete.

Mil Mi-10 no Museu Central da Força Aérea de Monino (Moscou)
Mil Mi-10 no Museu Central da Força Aérea de Monino (Moscou)

Outras aeronaves Mi-10 de pernas longas foram convertidas para realizar uma ampla variedade de missões, mas geralmente apenas como protótipos únicos. Destaca-se o helicóptero de quebra de recorde Mi-10R (Recordnyy - recorde), convertido de um aparelho de produção, com o trem de pouso de um Mi-6 equipado com carenagens e aletas, bem como um amortecedor traseiro para reduzir o risco de danos à fuselagem traseira no pouso.

Recordes mundiais

Dados dos helicópteros Mi-6, Mi-10, V-12 e Mi-26. O Mi-10R possui sete recordes mundiais, nenhum dos quais ainda atuais, na classe FAI E1 General para helicópteros impulsionados por motores de turbina.

DataTipoDescrição do recordeRealizaçãoPiloto
23 de setembro de 1961Mi-10Altitude com carga útil de 15.000 kg (33.000 lb)2.326 m (7.631 pés)G.V. Alfyorov
23 de setembro de 1961Mi-10Carga máxima de 2.000 m (6.600 pés)15,103 kg (33,296 lb)B.V. Zemskov
26 de maio de 1965Mi-10RAltitude com carga útil de 2.000 kg (4.400 lb)7.151 m (23.461 pés)V.P. Koloshenko
28 de maio de 1965Mi-10RAltitude com carga útil de 5.000 kg (11.000 lb) / 5.175 kg (11.409 lb)7.151 m (23.461 pés)V.P. Koloshenko
28 de maio de 1965Mi-10RAltitude com carga útil de 15.000 kg (33.000 lb)2.840 m (9.320 pés)G.V. Alfyorov
28 de maio de 1965Mi-10RAltitude com carga útil de 20.000 kg (44.000 lb)2.840 m (9.320 pés)G.V. Alfyorov
28 de maio de 1965Mi-10RAltitude com carga útil de 25.000 kg (55.000 lb)2.840 m (9.320 pés)G.V. Alfyorov
28 de maio de 1965Mi-10RCarga máxima de 2.000 m (6.600 pés)25,105 kg (55,347 lb)G.V. Alfyorov



Variantes

izdeliye 60
Número de produção.

V-10
Protótipos do helicóptero Mil Mi-10.

Mi-10
Helicóptero padrão de produção inicial de pernas longas.

Mi-10GR
Um único Mi-10 produzido com equipamento de localização de direção Grebeshok (vieira), para tarefas ELINT (Inteligência Eletrônica), em um casulo suspenso entre as pernas do trem de pouso.

Mi-10K
(Korotkonogiy - pernas curtas) (OTAN - Harke-B) Helicóptero de guindaste voador com trem de pouso com largura estreita de pernas curtas e uma gôndola ventral para um segundo piloto.

Mi-10RVK
(RVK - Raketno-Vertolyotnyy Kompleks - sistema de mísseis embarcado) Numerosas variações dos sistemas de mísseis embarcados estavam previstas, mas apenas o sistema 9K74 (também conhecido como S-5V) atingiu a fase de teste de voo. Os mísseis nos lançadores eram transportados completos com tratores para serem desembarcados durante o pouso. Devido ao aumento do peso de decolagem para 44,6 toneladas, o VRK foi equipado com pneus de baixa pressão. O desenvolvimento foi abandonado quando o míssil de cruzeiro 4K95 foi descontinuado.

Mi-10PP
(PP - Postanovschik Pomekh) Helicóptero ECM (Contra-Medidas Eletrônicas), designação militar alternativa preferida.

Mi-10P
Designação da empresa/governo para o Mi-10PP ECM.

Mi-10R
(Recordnyy - recorde) (OTAN - Harke-A) Um único modelo de produção padrão equipado com um trem de pouso convencional modificado com aletas e carenagens retirado do Mi-6 , bem como um pára-choques traseiro de duas rodas. Algumas fontes ocidentais citam erroneamente esta aeronave como o Mi-10K.

Mi-10UPL
(Universal'naya Polevaya Laboratoriya - laboratório mineral universal) Um único protótipo modificado para transportar um módulo móvel de laboratório destacável para análise de minério.

Guindaste voador Mi-10
Um único protótipo modificado com motores Soloviev D-25VF de 4.800 kW (6.500 hp), novos equipamentos e um sistema de transmissão aprimorado.

Operadores

Rússia

  • UTair

Operadores anteriores

União Soviética

  • Aeroflot
  • Força Aérea Soviética


Especificações (Mi-10)

Dados dos aviões da Jane All All World 1975-76 e helicópteros Mil: Mi-6, Mi-10, V-12 e Mi-26

Características gerais

  • Tripulação: 4 ou 5 (piloto, copiloto, engenheiro de voo, navegador/operador de rádio e técnico opcional)
  • Capacidade: 28 passageiros ou 3.000 kg internamente; carga útil de até 15 t (15.000 kg; 33.000 lb) na plataforma; carga útil máxima suspensa de 8 t (8.000 kg; 18.000 lb)
  • Comprimento: 32,86 m (107 pés 10 pol.), Mi-10K 32,4 m (106 pés 4 pol) ignorando rotores
  • Peso vazio: 27.100 kg (59.745 lb), Mi-10K 25.450 kg (56.110 lb)
  • Peso bruto: 43.550 kg (96.011 lb), Mi-10K 37.000 kg (82.000 lb)
  • Peso máximo de decolagem: 43.700 kg (96.342 lb), Mi-10K 38.000 kg (84.000 lb)
  • Distância do solo sob a fuselagem: 3,75 m (12 pés 4 pol.)
  • Motores: 2 × turbina Soloviev D-25V , 4.100 kW (5.500 hp) cada
  • Diâmetro do rotor principal: 35 m (114 pés 10 pol.)
  • Área do rotor principal: 962 m 2 (10.350 pés quadrados)

Desempenho

  • Velocidade máxima: 335 km / h (208 mph, 181 kn), Mi-10K 350 km / h (220 mph; 190 kn)
  • Velocidade de cruzeiro: 180 km / h (110 mph, 97 kn), Mi-10K 228 km / h (142 mph; 123 kn)
  • Alcance: 430 km (270 milhas, 230 milhas), Mi-10K 500 km (310 milhas; 270mi)
  • Carga alar: 45,27 kg / m 2 (9,27 lb / sq ft), Mi-10K - 38,46 kg / m 2 (7,87 lb / sqft) na AUW normal
  • Teto pairando sem efeito solo: Mi-10 3.000 m (9.800 pés), Mi-10K 1.000 m (3.300 pés)
  • Teto pairando com efeito solo: Mi-10K 3.000 m (9.800 pés)
  • Teto de serviço: Mi-10K 4.750 m (15.580 pés)
Traduzido por Pacto de Varsóvia.

9 de setembro de 2019, 00:47 (UTC) Wikipedia

Postar um comentário

0 Comentários