Dezenas de pessoas presas no envolvimento em escândalo de corrupção no Cosmódromo de Vostochny

Dezenas de pessoas presas no envolvimento em escândalo de corrupção Cosmódromo de Vostochny

Dezenas de pessoas já foram presas por causa de um desfalque maciço durante a construção do Cosmódromo de Vostochny, mas de alguma forma não foi suficiente para esclarecer as coisas por lá, Vladimir Putin ponderou.

O presidente russo criticou o governo por permitir a apropriação indevida de fundos estatais no Cosmódromo Vostochny e outros projetos de construção em larga escala na segunda-feira. Ele lembrou aos ministros que não era a primeira vez que abordava o problema.

Já dissemos isso cem vezes - trabalhe de forma transparente, pois muito dinheiro está sendo alocado; é praticamente um projeto nacional. Mas não, eles continuam roubando centenas de milhões!

Fraudes maciças durante a construção de Vostochny viram "dezenas de processos criminais sendo abertos", disse o presidente. "Os tribunais já decidiram sobre alguns deles; pessoas foram colocadas na prisão. Mas as coisas não foram esclarecidas até agora."

Vladimir Putin inspeciona a construção do Cosmódromo Vostochny em 2015.
Vladimir Putin inspeciona a construção do Cosmódromo Vostochny em 2015.

Putin encarregou o gabinete do promotor e os órgãos de investigação de "manter um olho atento" no projeto, expressando esperança de que o bom funcionamento do sistema seja finalmente arranjado no cosmódromo.

A Rússia começou a construir Vostochny na região do Extremo Oriente de Amur, na fronteira chinesa em 2012, para reduzir a dependência do país de seu programa espacial do Cosmódromo de Baikonur, localizado no Cazaquistão e alugado pela agência espacial da Rússia, Roscosmos.

Um porto espacial de ponta também é fundamental, já que a Rússia planeja retirar seus veículos pesados Proton e substituí-los por foguetes modernos e ecológicos. Um deles é o Angara-A5, que é visto como a espinha dorsal do programa lunar russo, que visa estabelecer uma base permanente no satélite da Terra e trazer pessoas para lá nas próximas décadas.


Mas o projeto Vostochny foi marcado por escândalos de corrupção, longos atrasos e protestos dos trabalhadores por salários não pagos. Um total de 11 bilhões de rublos (cerca de US $ 172 milhões) foram desviados durante a construção, disse o secretário de imprensa do Kremlin, Dmitry Peskov, na segunda-feira. Desse total, 3,5 bilhões de rublos (cerca de US$ 55 milhões) foram devolvidos posteriormente ao orçamento do estado, acrescentou.

Mais tarde naquele dia, o secretário de imprensa disse que as queixas de Putin "estavam relacionadas ao período anterior" da construção de Vostochny e não tinham nada a ver com a atual administração da Roscosmos.

A promotoria geral encontrou 17.000 violações no local entre 2014 e 2018, iniciando cerca de 140 processos criminais. Mais de 30 pessoas foram condenadas a prisão desde então, incluindo o chefe do contratado principal do Cosmódromo de Vostochny.

Traduzido por Pacto de Varsóvia.

11 de novembro de 2019 14:46 RT

Postar um comentário

0 Comentários