Pentágono diz que o caça furtivo F-35 quebra com muita frequência

Um caça furtivo F-35A da Força Aérea dos EUA, fabricado pela Lockheed Martin, exibido durante a Exposição Aeroespacial e de Defesa Internacional de Seul (ADEX) no Aeroporto de Seul, em Seongnam, Coréia do Sul, em 16 de outubro de 2017.

O responsável pelos testes de armas do Pentágono disse que o caça de próxima geração F-35 continua aquém dos objetivos completos de prontidão para combate e, apesar de algum progresso em questões de confiabilidade, as três versões do caça estão quebrando "mais frequentemente do que o planejado".

Nenhuma das variantes da Força Aérea, Fuzileiros Navais e Marinha do caça Lockheed Martin está cumprindo suas cinco principais "requisitos de confiabilidade ou manutenção", disse Robert Behler, diretor de testes operacionais do Pentágono, em declarações preparadas na quarta-feira diante de dois painéis do Comitê de Serviços Armados da Câmara.

As subcomissões da Câmara estão analisando o estado e o progresso do programa de US$ 428 bilhões que se recupera de anos de excedentes de custos e atrasos na produção.

"A adequação operacional da frota do F-35 permanece em um nível abaixo das expectativas de serviço", disse Behler nas observações preparadas. "Em resumo, para todas as variantes, as aeronaves estão quebrando com mais frequência do que o planejado e demorando mais para serem consertadas".



Sua declaração é uma verificação da realidade poucas semanas após o Pentágono e a Lockheed Martin anunciarem que eles finalizaram o maior contrato da história do programa, um acordo avaliado em US$ 34 bilhões para 478 aeronaves adicionais. Um contrato para o F-35 de cerca de US$ 27 bilhões já foi fechado, embora o programa não tenha concluído todos seus testes de combate e se esforce para manter sua confiabilidade.

O programa continua em sua fase mais rigorosa de testes de combate, uma etapa que se estenderá até o próximo ano. Até agora, 458 jatos foram distribuídos para os EUA e aliados dos cerca de 3.500 planejados . A aprovação do Pentágono para a produção plena, adiada a partir de dezembro, é esperada para 2020.

Traduzido por Pacto de Varsóvia.

13 de novembro de 2019 Star and Stripes

Postar um comentário

0 Comentários