Não é segredo: por que a USAF está comprando helicópteros russos

Helicóptero de ataque Mil Mi-24 Hind

Em novembro de 2019, um esquadrão de helicópteros da Força Aérea dos EUA lançou batalhas simuladas contra um temível inimigo. Helicópteros de ataque Mil Mi-24 Hind de projeto soviético.

O jogo de guerra sobre a Base da Força Aérea de Davis-Monthan, no Arizona, ajudou a preparar o 55º Esquadrão de Resgate para guerras intensivas que poderiam envolver combate de helicóptero com helicóptero.

Dois Mi-24 estão estacionados em Davis-Monthan para treinamento. Fotos oficiais da Força Aérea mostram os helicópteros pesados ​​de dois lugares que voam baixo sobre o deserto e compartilham um hangar com um dos helicópteros de resgate Sikorsky HH-60G Pave Hawk do 55º Esquadrão de Resgate.


As forças americanas são donas e contratam Hinds desde pelo menos os anos 90, quando a queda da União Soviética facilitou a aquisição dos helicópteros. Dois Mi-24 de propriedade militar residem na Base Aérea de Nellis, na Califórnia.

Dois outros, incluindo um ex-Mi-24D búlgaro, pertencem à VTS Aviation LLC e à System Studies & Simulation, Inc. com sede em Huntsville, Alabama. Os Hinds da VTS já foram exposições em museus.

Tom Demerly, do The Aviationist, afirmou que os Mi-24 no Arizona eram da VTS. Sua presença em Davis-Monthan aponta para um treinamento local cada vez mais desafiador para unidades residentes. Os Hind, como muitos helicópteros projetados pelos soviéticos, são capazes de realizar missões ar-solo e ar-ar.

No modo ar-ar, o Hind pode usar seu canhão montado no nariz e foguetes não guiados e guiados para atacar helicópteros inimigos. É indiscutivelmente mais fácil para um helicóptero atacar outro helicóptero do que para um avião de combate supersônico, uma vez que a alta velocidade do avião pode dificultar ao piloto obter um tiro certeiro antes de passar por cima.

É por esse motivo que a Força Aérea designa jatos de ataque subsônicos A-10 para escoltar helicópteros de resgate e protegê-los dos helicópteros inimigos. O lento A-10 provavelmente é um matador de helicópteros melhor do que um rápido F-16. Um Hind poderia ser uma plataforma de contra-helicóptero ainda melhor.


"Esta é a primeira vez que esse treinamento é realizado fora da escola de armas de Nellis [Base da Força Aérea]", disse o capitão Kurt Wallin, comandante de voo do 55º Esquadrão de Resgate, a um repórter da Força Aérea. “Este é um grande passo que demos para aumentar nossas capacidades de treinamento, pois é a primeira vez que treinamos fora do HH-60G [Pave Hawk] versus o HH-60G. Esse treinamento nos permite ver as capacidades de outras aeronaves contra as nossas e melhorar nossas próprias táticas e procedimentos.”

O Pave Hawk do 55º Esquadrão de Resgate é uma variação do helicóptero utilitário básico UH-60 Blackhawk do exército dos EUA. O HH-60G possui sensores adicionais, uma sonda de reabastecimento aéreo e suportes para metralhadoras pesadas.

HH-60G Pave Hawk da USAF
HH-60G Pave Hawk da USAF

Os cerca de 100 Pave Hawks da Força Aérea transportam equipes de resgate em missões para recuperar pilotos caídos e tropas terrestres perdidas e também capturam pessoas feridas em campos de batalha perigosos. A divisão voadora começou a comprar um novo modelo do HH-60 para substituir os modelos G dos anos 80 e 90.

Os Pave Hawks durante anos voaram em combate no Oriente Médio e no Afeganistão. Enquanto suas equipes enfrentavam fogo no solo, clima e terreno perigosos, eles não tiveram que enfrentar as forças inimigas operando seus próprios helicópteros armados.


Isso pode mudar caso os Estados Unidos entrem em guerra com um inimigo de alta tecnologia. O jogo de guerra de novembro de 2019 no Arizona refletiu essa nova mentalidade . "A 55ª iniciou este programa de treinamento para definir a expectativa de como faremos negócios a partir de agora", disse Wallin.

“Queremos aumentar nossas capacidades daqui para frente para nos preparar para lutar em um ambiente semelhante, que é o que o [chefe de gabinete da Força Aérea] General [David] Goldfein nos instruiu a executar a missão que nos foi atribuída."

Os Hinds da VTS podem se tornar uma visão comum  nas bases militares dos EUA, já que o Pentágono exige treinamento de ponta cada vez mais realista.


O Corpo de Fuzileiros Navais dos EUA em 2018 pediu aos contratados que forneçam helicópteros de transporte Mi-24 ou Mi-17 Hip para funcionar como forças opostas nos jogos de guerra do serviço em Yuma, Arizona.

“O [Mi-24] helicóptero de ataque, devido ao seu tamanho, perfil de voo, poder de fogo e capacidade de manobra defensiva, constitui uma ameaça única criação de uma força de oposição realista, diferente e verossímil”, o afirmaram os Fuzileiros.

Traduzido por Pacto de Varsóvia.

19 de fevereiro de 2020 The National Interest

Postar um comentário

0 Comentários