Saiba por que esse canhão soviético foi apelidado de 'Adeus, Pátria!'

19 DE FEVEREIRO DE 2020 Russia Beyond



Adorados pelos partisans, esses canhões  antitanque eram um verdadeiro pesadelo para os soldados soviéticos regulares.

Este foi o principal canhão antitanque do Exército Vermelho durante o período inicial da invasão nazista da União Soviética. O canhão antitanque de 45 mm modelo '1937' era conhecido como 'Sorokopyatka' (pequeno quarenta e cinco).




Mais de 16.000 desses canhões enfrentaram a Wehrmacht em junho de 1941. Os Sorokopyatkas eram bons o suficiente para combater os tanques leves alemães Panzer I (Pzkpfw. I), Panzer II, Panzer III médio (Pzkpfw. III) e até modelos iniciais do Panzer IV ( Pzkpfw. IV).



De acordo com o “Tutorial Para Comandantes Juniores de Artilharia”, os canhões antitanque de 45 mm tiveram que abrir fogo contra o inimigo a uma distância de 800 metros. No entanto, a distância mais eficaz para destruir tanques alemães com o canhão era de fato 500 metros.



Aproximar-se tão perto do equipamento inimigo põe em risco a equipe do canhão. Caso o tanque alemão não fosse atingido efetivamente, o canhão mal protegido (com uma espessura de 4,5 mm de blindagem) era instantaneamente destruído, juntamente com seus homens. 



Devido a isso, não havia muitos entusiastas que queriam se juntar às equipes do Sorokopyatka. As pessoas acreditavam que se fizesse isso, certamente morreria. É por isso que o canhão ganhou um apelido popular: "Adeus, Pátria!"




O comando soviético fez muito para incentivar as tripulações dos canhões de 45 mm (modelo 1937). Os artilheiros recebiam um soldo maior e ganhavam um bônus por cada tanque inimigo destruído. “O salário é duas vezes maior - a vida é duas vezes menor”, ​​costumavam brincar os soldados.



Em 1942, os tanques leves Panzer I e II foram quase eliminados, e novos modelos mais bem protegidos de equipamento militar alemão se tornaram um osso duro para os Sorokopyatkas roerem. Eles foram gradualmente substituídos por canhões M-42 e ZiS-2 mais potentes. A produção de canhões de 45 mm (modelo 1937) foi completamente interrompida em 1943. A quantidade total de canhões fabricados foi de 37.354.



Depois de serem retirados do fronte, os Sorokopyatkas ainda estavam em alta demanda pelos partisans. Leves (apenas 550 kg), fáceis de camuflar e mover, eram perfeitos para organizar emboscadas.



Traduzido por Pacto de Varsóvia.


Postar um comentário

0 Comentários