O filme do F-5 capturado no Vietnã levanta uma questão, os russos ainda operam aviões dos EUA?

14 de junho de 2017 The Aviationist

O vídeo do F-5 capturado no Vietnã levanta uma questão, os russos ainda operam aviões dos EUA?

A Rússia operou a aeronave capturada dos EUA para avaliação de forças oponentes.


Como relatamos anteriormente, não é segredo que os EUA fizeram e ainda usam aeronaves russas capturadas ou adquiridas para fins de teste, avaliação e treinamento, incluindo o desenvolvimento para os EUA de radares, contramedidas e sistemas de alerta antecipado (no início deste ano , publicamos algumas imagens realmente raras de um russo Su-27 Flanker combatendo um F-16 dos EUA dentro da Área 51.)

A Rússia fez o mesmo com aeronaves dos EUA? Absolutamente.


O vídeo abaixo contém algumas imagens bastante famosas de um Northrop F-5 Freedom Fighter anteriormente estacionado na Base Aérea de Bien Hoa, no Vietnã, sendo operado com marcações soviéticas contra um MiG-21 (codinome da OTAN "Fishbed"). A aeronave foi apreendida juntamente com “várias aeronaves militares dos EUA”, levada para a URSS e usada em um projeto de teste e avaliação para determinar as capacidades da série F-5 em comparação com as aeronaves do Pacto de Varsóvia.

A Base Aérea de Bien Hoa foi invadida pelas forças comunistas em 25 de abril de 1975, quando a Guerra do Vietnã (conhecida como "Guerra Estadunidense" no Vietnã) chegou ao fim.

Um número de aeronaves F-5A e F-5E atribuídas ao 522nd Fighter Squadron foram deixados para trás intactos na base aérea. Como a versão F-5E da aeronave só voou pela primeira vez três anos antes em 1973 e estava sendo comercializada para outras nações usuárias ocidentais, era de interesse significativo para o Pacto de Varsóvia.


O F-5 foi uma ameaça ao principal suporte russo MiG-21? Este vídeo mostra os testes que responderam a essa pergunta na Rússia.

Pelo menos um dos F-5, nas marcações soviéticas, foi testado em simulação de forças opostas com o MiG-21, como mostrado neste vídeo.


Os pilotos soviéticos do Centro de Testes de Voo da Rússia, em Chkalov, perto do rio Volga, uma instalação semelhante às pistas secretas de testes em Tonopah e na Base da Força Aérea de Edwards, ficaram impressionados com o desempenho do F-5 contra o MiG-21. Curiosamente, os engenheiros soviéticos supuseram que o MiG-21 era mais avançado, mas o F-5 venceu todas as vezes no combate aéreo simulado realizado na URSS. Segundo alguns relatos, os pilotos russos que voaram o F-5 contra o MiG-21 foram nomeados Vladimir Kandaurov, Alexander Bezhevets e Nikolay Stogov. Dizem que as descobertas nesses sobrevoos e combate simulado contribuíram para os russos para o desenvolvimento do MiG-23, uma aeronave importada por várias nações árabes amigas da URSS.

Vale ressaltar que o F-5 era tão semelhante ao MiG-21, que foi usado como um.


Outro desenvolvimento curioso por trás da Cortina de Ferro foi a foto de uma aeronave Phantom McDonnell-Douglas F-4 (ou maquete) sob uma lona no famoso aeródromo de Zhukovskiy, perto de Moscou. A foto é supostamente de 11 de agosto de 1971. Ela inclui uma aeronave Mirage, de fabricação francesa, também coberta, estacionada ao lado dela. O enorme bombardeiro estratégico Myasishchev M-4 Molot, em frente ao F-4 e ao Mirage, adiciona alguma proporção à imagem.

Um F-4 Phantom II e um francês Mirage III estão escondidos atrás de um bombardeiro russo Myasishchev M-4 na Rússia. (International Air Power Review Photo)
Um F-4 Phantom II e um francês Mirage III estão escondidos atrás de um bombardeiro russo Myasishchev M-4 na Rússia. (International Air Power Review Photo)

Também houve algumas aeronaves falsas interessantes voadas com marcas russas pela Força Aérea do Photoshop. O mais famoso é um Tomcat F-14 que foi retirado da Força Aérea Iraniana após a queda do Xá do Irã durante a Revolução Iraniana em 1978. Embora a foto pareça convincente e a história seja certamente plausível, a maioria dos analistas concorda que é falsificada.

Uma imagem com o Photoshop de um Grumman F-14 com marcas russas falsas. Contribuintes da Internet afirmaram que a aeronave foi para a Rússia a partir do Irã para testes, mas a história se mostrou falsa e a foto foi manipulada. (The Aviation Forum)
Uma imagem com o Photoshop de um Grumman F-14 com marcas russas falsas. Contribuintes da Internet afirmaram que a aeronave foi para a Rússia a partir do Irã para testes, mas a história se mostrou falsa e a foto foi manipulada. (The Aviation Forum)

Talvez a pergunta mais interessante seja: a Rússia possui aeronaves táticas estadunidenses atuais da linha de frente como parte de sua unidade de forças oponentes? Existem F-16 ou F-15 com a marca russa voando em algum lugar na Rússia? A resposta é, provavelmente não.

Os EUA foram cuidadosos com a distribuição de aeronaves táticas para países que podem se realinhar com a Rússia a partir dos EUA, caso suas alianças estratégicas mudem. E, embora as relações com a Rússia e os EUA tenham sido muito mais abertas desde o final da Guerra Fria, ainda existem muitas razões pelas quais os EUA e a Rússia são vigorosos em manter a segurança de seus respectivos aviões de combate.

Traduzido por Pacto de Varsóvia.

Postar um comentário

0 Comentários