A USAF sonha em ter seu míssil de cruzeiro hipersônico


6 de maio de 2020 The National Interest

A USAF sonha em ter seu míssil de cruzeiro hipersônico

A Força Aérea dos Estados Unidos começou a liderar um esforço para desenvolver o primeiro míssil de cruzeiro hipersônico, uma arma que poderia complementar outras já em desenvolvimento. A Força Aérea iniciou a busca por  informações na indústria sobre a tecnologia e o objetivo é lançar um novo programa de prototipagem em um futuro próximo, informou o DefenseNews.


Os sistemas hipersônicos seriam muito mais rápidos que as armas existentes e podem voar cinco vezes a velocidade do som ou mais rápido - o que poderia dificultar sua detecção, enquanto essa nova classe de armas poderia ser ainda mais manobrável em voo. As armas poderiam agir como dissuasão e responder a um conflito a centenas de quilômetros de distância.


O Departamento de Defesa (DoD) está apostando alto, e pediu uma combinação complementar de mísseis hipersônicos de planeio, que têm um longo alcance; e mísseis de cruzeiro aspirados, configuráveis ​​com uma ampla gama de plataformas, incluindo caças de quinta geração, como o F-35 Joint Strike Fighter.

"Neste momento, não queremos ver uma ou outra; na verdade, queremos adotadas as duas tecnologias", disse Mark Lewis, diretor de pesquisa e engenharia de defesa para modernização do Departamento de Defesa, conforme noticiado pelo Military.com.

No mês passado, a Força Aérea emitiu uma notificação para solicitação de fontes para o "Future Hypersonics Program" que convocou as empresas a enviar informações sobre mísseis de cruzeiro hipersônicos convencionais aspirados, que poderiam ser lançados por bombardeiros e jatos de combate. As respostas permitirão à Força Aérea determinar se esse projeto é viável ou não. Isso determinará se é algo que deve receber financiamento, mas também para determinar com que rapidez essa arma pode ser colocada em campo.

A Força Aérea convocou empresas com experiência na área, incluindo propulsão hipersônica aspirada contínua, tais como motores ramjet, scramjet ou motores híbridos.
A Força Aérea convocou empresas com experiência na área, incluindo propulsão hipersônica aspirada contínua, tais como motores ramjet, scramjet ou motores híbridos.

"Na questão da velocidade com que chegaremos à tecnologia scramjet para obter os mísseis de cruzeiro e colocando-os em funcionamento, acho que iremos rápido", disse Will Roper, executivo de aquisições da Força Aérea, a repórteres em 30 de abril. "Não sei quão rápido - é por isso que estamos saindo às ruas. Mas, considerando o quanto a tecnologia scramjet amadureceu, eu esperaria que pudéssemos avançar muito rapidamente com ela."

A Força Aérea convocou empresas com experiência na área, incluindo propulsão hipersônica aspirada contínua, tais como motores ramjet, scramjet ou motores híbridos. Além disso, a Força Aérea procurou empresas com experiência em aerodinâmica hipersônica estável; sistemas de proteção aerotérmica; motores de foguete sólido; integração de mísseis com ogiva; bem como orientação hipersônica avançada, navegação e controle.



O Future Hypersonics Program é o segundo esforço de mísseis de cruzeiro da Força Aérea; que também está desenvolvendo uma parceria com a Agência de Projetos de Pesquisa Avançada de Defesa (DARPA) para o míssil de cruzeiro chamado Hypersonic Air-Breathing Weapon Concept (HAWC). Tanto a Raytheon-Northrop Grumman quanto a Lockheed Martin-Aerojet Rocketdyne estão trabalhando em projetos concorrentes no esforço do HAWC. Esperava-se que esse esforço fosse acelerado no final do ano passado ou no início deste ano, mas enfrentou atrasos.

"Os sistemas que operam em velocidades hipersônicas ... oferecem o potencial para operações militares de longo alcance, com tempos de resposta mais curtos e eficácia aprimorada em comparação com os sistemas militares atuais", de acordo com a DARPA, conforme publicado pela Air Force Magazine. "Tais sistemas podem oferecer dividendos significativos para futuras operações de ataque ofensivo dos EUA, principalmente à medida que avança a eficácia dos adversários."

O programa Hipersônico foi descrito pelos funcionários do Pentágono como não sendo apenais uma coisa, mas uma gama de capacidades que incluem alcance intermediário e longo; algo que pode ser lançado de navios, caminhões ou asas de aviões e até mesmo das baías de bombas. É simplesmente criar um novo divisor de águas.

Traduzido por Pacto de Varsóvia.

Postar um comentário

0 Comentários