Tu-123 Yastreb, o 1º drone supersônico da URSS


11:31 14.05.2020 (atualizado 12:12 14.05.2020) Sputnik

Tu-123 Yastreb, o 1º drone supersônico da URSS

A United Aircraft Corp. da Rússia publicou uma foto rara do primeiro drone soviético supersônico de longo alcance Tu-123 Yastreb.


Na imagem, o sistema de reconhecimento desenvolvido nos anos 1960 está na rampa de lançamento de um caminhão MAZ-537 com um semirreboque.


Drone de reconhecimento autônomo supersônico de longo alcance Tu-123 Yastreb, primeiro sistema de reconhecimento autônomo, desenvolvido pelo escritório de projetos Tupolev nos anos 1960

O Tu-123 foi criado com base em um avião de ataque não tripulado, o Tu-121, no escritório de projetos de Tupolev. Em 1964, o novo drone foi adotado pela Força Aérea soviética.


O Yastreb (Falcão) se destinava a reconhecimento fotográfico e radiográfico de objetivos a uma distância de mais de 3.500 quilômetros. Assim, os equipamentos instalados poderiam tirar fotos a uma escala de até 200 metros por centímetro. O reconhecimento técnico por rádio se realizava com uma profundidade de visão lateral de até 300 quilômetros.

O drone possuía uma envergadura de 8,41 metros, um comprimento de 27,83 metros e uma altura de 4,78 metros. A velocidade máxima era de 2.700 quilômetros por hora. O alcance prático de voo era de até 3.580 quilômetros. A altura de voo era de 19 a 23 quilômetros.

Tu-123 Yastreb, o 1º drone supersônico da URSS

O compartimento com equipamentos de reconhecimento e navegação foi desenhado como reutilizável, porém, todo o restante do aparelho era descartável, pois o paraquedas de freio não resguardava as partes central e traseira do avião de serem destruídas.

Até 1972, foram construídas 52 unidades do Tu-123.


A aeronave Yastreb podia realizar com sucesso missões de reconhecimento em quase todo o território da Europa Ocidental. Contudo, os dados de seu uso se encontram em arquivos classificados. Em 1979, estes drones deixaram de ser utilizados para reconhecimento e começaram a ser usados como alvos aéreos. Uma unidade sobrevivente do Yastreb se conserva em um museu de Moscou.

Postar um comentário

0 Comentários