Entrevista com o chefe da defesa aérea das Forças Armadas Russas

6 de junho de 2020 Defesa Nacional

Desde 2014, a mais nova versão do sistema de mísseis antiaéreos S-300B4 de longo alcance entrou no arsenal da defesa aérea.

De acordo com o chefe da defesa antiaérea das Forças Armadas, tenente-general Aleksandr Leonov, a Rússia está desenvolvendo uma nova versão do sistema de defesa antiaérea Tor-M2.

- Alexander Petrovich, como é hoje a defesa aérea militar, como estão a formação de novas brigadas de mísseis antiaéreos e regimentos de mísseis antiaéreos?

- Na última década, a defesa aérea militar passou por mudanças significativas, relacionadas principalmente à melhoria do pessoal militar, ao fornecimento de armas modernas e ao desenvolvimento de armas promissoras.

O equipamento planejado com armas modernas tornou possível a manutenção de brigadas de mísseis antiaéreos em cada distrito militar equipado com sistemas de defesa aérea de longo alcance S-300B4 e nos exércitos - brigadas de defesa aérea de médio alcance do sistema de defesa aérea Buk de vários tipos. Como parte das formações de armas combinadas, há um reequipamento planejado das unidades de defesa aérea nos sistemas de defesa aérea de curto alcance Tor-M2, com a retirada simultânea dos modelos de armas da geração anterior.

O chefe da defesa aérea militar das Forças Armadas da RF, tenente-general Alexander Leonov.
O chefe da defesa aérea militar das Forças Armadas da RF, tenente-general Alexander Leonov.

- Quais a visão atual sobre o uso de formações, unidades e subunidades de defesa aérea militar e como você vê o futuro do sistema de armas nessas tropas?

- As mudanças na natureza e nos métodos da combate armado na esfera aeroespacial nos obrigam a reavaliar a importância e o crescente papel dos sistemas de defesa, principalmente a defesa aérea e a defesa antimísseis, para garantir a segurança militar do país.

A base material da defesa aérea militar é o sistema de seu armamento e equipamento militar, o que garante a força de combate e a prontidão para concluir as missões para a finalidade a que se destinam.

As Forças de Defesa Aérea das Forças Terrestres são um ramo militar de alta tecnologia, com uma estrutura hierárquica rigorosa, armada com modernos sistemas de defesa aérea e sistemas dos níveis operacional e tático (unidades), bem como sistemas de cobertura direta que permitem a defesa aérea de tropas mais confiável, contínua e eficaz em todos os tipos de operações militares e em marcha.

As tropas de defesa aérea estão equipadas com as armas mais recentes, a artilharia antiaérea recebeu um novo impulso para o desenvolvimento e o trabalho está em andamento para melhorar os sistemas de radar.

Ao mesmo tempo, levando em consideração o rápido desenvolvimento e criação de novos tipos de armas de ataque aéreo, está em andamento o trabalho para criar armas promissoras que se tornarão a base para dar uma nova forma ao ramo militar até 2035.

Nas forças terrestres de nível tático, o principal meio de combater ataques por armas de precisão e por aeronaves de combate é o sistema de defesa aérea de curto alcance "Tor" de vários tipos.
Nas forças terrestres de nível tático, o principal meio de combater ataques por armas de precisão e por aeronaves de combate é o sistema de defesa aérea de curto alcance "Tor" de vários tipos.

- No exterior, atualmente há um desenvolvimento ativo na área da criação e aprimoramento de equipamentos de ataque aéreo, incluindo armas hipersônicas. A defesa aérea militar russa está pronta para neutralizar e combater essas ameaças?

- Desde 2014, a mais recente modificação do sistema de mísseis antiaéreos S-300B4 de longo alcance está entrando em serviço para a defesa aérea militar. O sistema fortaleceu significativamente as capacidades de combate, reconhecimento e fogo do componente de mísseis anti-balísticos, bem como o aumento das zonas de dano para as aeronaves.

SAM Buk-MZ entrou no Exército desde 2016.
SAM Buk-MZ entrou no Exército desde 2016.

O SAM S-300V4 neutraliza:

• mísseis balísticos, partindo de um alcance de até 2500 km e voando a velocidades superiores a 4.000 m/s;

• neutralização de alvos aerodinâmicos em faixas de mais de 350 km e altitudes acima de 30 km.

As capacidades do sistema permitem atingir aeronaves balísticas e hipersônicas na zona transatmosférica.

Até o momento, apenas a Rússia (sistemas de defesa aérea S-300B4 terrestre) e os Estados Unidos (sistemas de defesa aérea Aegis baseados no mar e sistemas de mísseis antiaéreos THAAD terrestres) possuem mísseis interceptadores hipersônicos controlados por gás.

Assim, atualmente, as Forças de Defesa Aérea das Forças Terrestres, em geral, são capazes de combater esse tipo de alvos durante a cobertura de grupos de tropas, sujeitas a várias condições, a principal delas é a detecção oportuna das forças aéreas inimigas.

- Quais são os vetores gerais para o desenvolvimento de meios de combate armado para defesa aérea militar?

- O aparecimento de um potencial adversário com armas hipersônicas, alvos balísticos complexos, micro-UAVs auto-organizados, novos tipos de interferência eletrônica e óptica requerem um desenvolvimento adequado do sistema militar de armas de defesa aérea.

Considerando o exposto, vários trabalhos científicos e de pesquisa estão sendo realizados para formar uma imagem de um sistema de armas promissor para a defesa aérea militar e para desenvolver requisitos técnicos para modelos de armas.

Com base em seus resultados, serão formados requisitos para um sistema unificado de armas em potencial para defesa aérea militar e serão emitidas tarefas para o desenvolvimento de sistemas de controle automatizados unificados, reconhecimento de adversários aéreos e armas de fogo baseadas em software unificado e sistemas de hardware e usando o princípio de construção modular.

Isso nos permitirá desenvolver novos sistemas de defesa aérea que, às vezes, ultrapassam os modelos modernos em suas características de desempenho e os neutralizam de maneira eficaz.

Em 2019, no território da República Árabe do Egito, pela primeira vez na história da cooperação militar russo-egípcia, foi realizado um exercício militar conjunto das Forças de Defesa Aérea "Flecha da Amizade-2019".
Em 2019, no território da República Árabe do Egito, pela primeira vez na história da cooperação militar russo-egípcia, foi realizado um exercício militar conjunto das Forças de Defesa Aérea "Flecha da Amizade-2019".

- Como os sistemas de defesa aérea se mostraram bem-sucedidos na solução das tarefas de garantir a defesa aérea das instalações militares russas na Síria? Que lições e conclusões são tiradas da experiência do uso em combate da defesa aérea militar neste teatro de operações?

- No nível tático das forças terrestres, o principal meio de combater os elementos atingidos pelas armas de alta precisão e pelas aeronaves de combate é o sistema de defesa aérea de curto alcance "Tor", de vários tipos.

O sistema executa com êxito as tarefas de cobertura na Síria em cooperação com os sistemas S-400 e Pantsir-S.

Desde o início dos combate, mais de 45 UAVs artesanais foram atingidos pelos sistemas antiaéreos.

Os resultados de cada missão de combate são analisados, são feitas recomendações às tropas e, na ordem estabelecida, são inseridos nos manuais de combate das forças de defesa aérea.

Quero observar que, para o desenvolvimento prático das questões de neutralizar alvos de pequeno porte por unidades de defesa aérea, foi criada uma cópia exata dos UAVs artesanais, usados ​​por militantes de grupos armados ilegais na Síria.

- Começaram as entregas em série às Forças Armadas da Federação Russa do sistema de defesa aérea Buk-M3. Como você caracterizaria esses complexos e seu lugar no sistema militar de defesa aérea?

- O sistema de mísseis de defesa aérea Buk-MZ entrou nas tropas desde 2016. A alta eficiência do uso em combate de sistemas de defesa aérea para uma ampla classe de alvos é alcançada através do uso de uma estação de radar multifuncional e de novos mísseis guiados antiaéreos. As características do complexo Buk-MZ são 2 vezes superiores às capacidades dos sistemas de defesa aérea anteriores. Uma arma autopropulsada é capaz de disparar até 6 alvos aéreos.

O uso da iluminação e orientação do radar proporcionou um aumento da faixa de detecção e destruição de alvos de baixa altitude.

O sistema de mísseis antiaéreos Buk-MZ continua sendo o principal meio de cobrir tropas e instalações de armas combinadas.

O vice-ministro da Defesa da Federação Russa, Aleksey Krivoruchko, e o diretor-geral da IEMZ Kupol Fanil Ziyatdinov, na presença do presidente russo Vladimir Putin, assinam um contrato no valor de 100 bilhões de rublos, que prevê a entrega dos sistemas de defesa aérea Tor-M2 e Tor-M2DT às tropas até 2027.
O vice-ministro da Defesa da Federação Russa, Aleksey Krivoruchko, e o diretor-geral da IEMZ Kupol Fanil Ziyatdinov, na presença do presidente russo Vladimir Putin, assinam um contrato no valor de 100 bilhões de rublos, que prevê a entrega dos sistemas de defesa aérea Tor-M2 e Tor-M2DT às tropas até 2027.

- Como é a troca de experiências com colegas de países estrangeiros? Como você avalia os resultados dessa atividade?

- Para desenvolver e fortalecer a cooperação militar e técnica entre as forças de defesa aérea da República Árabe do Egito e a Federação Russa de 26 de outubro a 7 de novembro de 2019, pela primeira vez na história da cooperação militar russo-egípcia, foram realizados exercícios militares conjuntos "Flecha da Amizade 2019" entra as forças de defesa aérea no território da República Árabe do Egito.

Uma característica especial do exercício foi o trabalho conjunto russo-egípcio de equipes de combate, postos de comando e armas de fogo, que nos permitiu concluir com êxito missões de treinamento de combate. Deve-se notar que existe um entendimento mútuo completo do número de equipes de combate, devido ao fato de uma parte significativa dos oficiais egípcios terem sido treinados na Federação Russa (Academia Militar das Forças de Defesa Aérea das Forças Armadas da Federação Russa).

No âmbito de nossa cooperação com os especialistas das Forças de Defesa Aérea do Egito, um exercício conjunto foi organizado em 2021 no território da Federação Russa.

Estou certo de que tais eventos não apenas contribuem para o fortalecimento da comunidade militar entre os departamentos de defesa de nossos estados, mas também permitem que especialistas em defesa aérea troquem experiências e mostrem nossas habilidades.

- Recentemente, em Izhevsk, representantes do Ministério da Defesa da Rússia e da Kupol IEMZ, na presença do Presidente da Federação Russa Vladimir Putin, assinaram um contrato no valor de 100 bilhões de rublos, fornecendo entregas adicionais de sistemas de defesa aérea de curto alcance da família Tor às Forças Armadas da RF. Que modificações desses sistemas de defesa aérea serão mais procuradas nas forças terrestres?

- Os contratos assinados a longo prazo permitirão a entrega planejada do moderno sistema de defesa aérea Tor-M2 às tropas até 2027. Em primeiro lugar, fornece garantias de que a parcela de equipamentos com modernas armas antiaéreas de curto alcance será garantida em unidades e que o tipo de armas da geração anterior será reduzido. Para as empresas, isso significa estabilidade econômica, operação estável de dezenas de empresas relacionadas à indústria de defesa, desenvolvimento de potencial científico, incluindo a questão da criação de armas promissoras.

Além disso, para equipar as unidades de defesa aérea instaladas no Ártico e no extremo norte, serão entregues os sistemas de defesa aérea Tor-M2DT, que hoje são de grande importância no contexto de maior interesse de vários estados nessa região.

A modificação do Tor-M2 também está sendo desenvolvida em um chassi com rodas especializado. O principal requisito para um veículo de combate é atravessar obstáculos aquáticos.

Para equipar unidades de defesa aérea instaladas no Ártico e no extremo norte, foram entregues os sistemas de defesa aérea Tor-M2DT.
Para equipar unidades de defesa aérea instaladas no Ártico e no extremo norte, foram entregues os sistemas de defesa aérea Tor-M2DT.

- A IEMZ "Kupol" está atualmente iniciando o desenvolvimento de um sistema de treinamento universal "Adjutor". Como você o avalia? Você está planejando comprar este equipamento como parte de uma ordem de defesa do país?

- A operação de armas modernas de defesa aérea exige especialistas altamente qualificados que, para desenvolver habilidades práticas no uso em combate de sistemas de defesa aérea, precisam criar uma situação aérea o mais próximo possível do combate.

O IEMZ Kupol JSC foi desenvolvido e atualmente está passando por testes oficiais do sistema universal de treinamento de alvos Adyutant, que permite reproduzir as ações de um oponente aéreo, treinar e avaliar especialistas em defesa aérea tática e operacional. O sistema inclui cinco tipos de alvos que imitam aeronaves táticas, mísseis de cruzeiro, veículos aéreos não tripulados e helicópteros de apoio a incêndios.

O complexo permite criar um ambiente aéreo complexo com até 6 alvos aéreos simultaneamente de diferentes direções e altitudes.

- Como você avalia o potencial de projeto, tecnologia e produção da planta eletromecânica de Izhevsk Kupol, que faz parte da Almaz-Antey Concern, leste do Cazaquistão?

- Para realizar a pesquisa e desenvolvimento e criar as bases científicas necessárias, o IEMZ Kupol JSC inclui 2 agências de projetos: uma agência de projeto especial (SKB) de 60 pessoas e uma agência de projeto (OKB) de 300 pessoas. Depois que o SKB foi formado em 2013 no site de Moscou, seu número já aumentou 4 vezes e, levando em consideração a escala das tarefas que o IEMZ Kemol enfrenta, prevê-se que ele cresça ainda mais. A concentração do potencial científico em dois locais e sob gerenciamento unificado pode reduzir significativamente o tempo de desenvolvimento de protótipos, acelerar a adoção de soluções de projetos de componentes para melhorar a produção em série, criar as bases científicas necessárias para o futuro e garantir um alto nível de potencial científico e técnico.

A IEMZ Kupol JSC está modernizando ativamente não apenas seus produtos, mas também suas próprias instalações de produção. Juntamente com a atualização dos ativos de produção, estão sendo introduzidos equipamentos tecnológicos modernos e adquiridos e instalados equipamentos de alta precisão e alto desempenho. Em geral, mais de três bilhões de rublos foram alocados recentemente para reequipamento técnico. Diante desses fatores, o potencial de produção da empresa é avaliado como alto.

- Considerando que, depois que os EUA se retirarem do Tratado INF, é possível que novos mísseis balísticos e de cruzeiro estadunidenses de médio alcance estejam localizados perto das fronteiras oeste e leste da Federação Russa, você pode combater essa ameaça se ela se tornar real? E qual será o papel do sistema de defesa aérea S-300V4?

- A retirada dos EUA do Tratado INF pode levar ao colapso de todo o sistema de controle de armas e à não proliferação de armas de destruição em massa. Esse acordo serviu como fator estabilizador e restrição na esfera militar.

Ao mesmo tempo, a Rússia será forçada a responder adequadamente a possíveis ameaças como resultado da retirada dos EUA do Tratado INF. A tarefa de combater ameaças crescentes está sendo abordada de forma abrangente por todos os tipos de forças armadas da Federação Russa. O papel principal, é claro, é desempenhado pelo sistema de videoconferência.

O sistema S-300B4 foi projetado para interceptação e destruição de alvos aerodinâmicos, além de combater alvos especialmente importantes (postos de comando aéreo, aeronaves AWACS e bloqueadores em faixas e altitudes extremas) nas faixas acima 350 km através do uso de mísseis hipersônicos.

Sem dúvida, as brigadas S-300B4 estarão envolvidas na solução desses problemas no sistema geral de defesa aérea, bem como nos sistemas da família Buk para combater mísseis de cruzeiro.

- Na Academia Militar de Defesa Aérea Militar A.M. Vasilevsky em Smolensk, foi sediada as conferências científicas militares interdepartamentais da Rússia, dedicadas ao desenvolvimento da teoria e prática do uso da defesa aérea militar em condições modernas. Você pode falar sobre quais questões específicas são discutidas lá? E como você vê o papel e o lugar da defesa aérea militar no sistema das Forças Armadas da Federação Russa na primeira metade do século XXI?

- A conferência tornou-se uma espécie de resumo dos resultados do trabalho conjunto de defesa aérea militar, desenvolvedores de armas e a indústria militar no ano passado.

Esse tipo de formato de evento de ano para ano permite, em consonância com representantes de organizações de pesquisa e do complexo industrial militar, discutir oficialmente não apenas os indicadores alcançados e identificar problemas, mas também em um ambiente informal, fortalecer os laços administrativos e científicos para a obtenção subsequente de resultados decentes no desenvolvimento de nossas tropas.

No âmbito da conferência, são realizadas exposições de produtos de empresas do setor de defesa, que demonstram os modelos atuais e as mais recentes armas de defesa aérea militar.

Os participantes e convidados da conferência têm a oportunidade de se familiarizar com o progresso do processo de ensino e examinar a base do material educacional da academia.

Igualmente importante é o fator de fortalecimento das relações científicas entre os departamentos da Academia e departamentos relacionados de outras universidades, departamentos de instituições de pesquisa do Ministério da Defesa da Federação Russa e empresas do complexo industrial militar.

A conferência ajuda a coordenar os tópicos de pesquisa de adjuntos e candidatos a diplomas acadêmicos com empresas do complexo industrial militar.

Traduzido por Pacto de Varsóvia.

Postar um comentário

0 Comentários