Índia planeja adquirir 33 caças russos sob diretiva de emergência em meio a tensões com China

Caças Su-30 MKI da Força Aérea da Índia na inauguração da exposição Aero India 2019 em Bangalore

Índia e Rússia tem estado negociando a compra de aeronaves MiG-29 e Su-30MKI desde o ano passado. Em 2019, uma equipe de alto nível da Força Aérea da Índia visitou uma instalação russa para verificar os caças MiG-29.

A Força Aérea Indiana (IAF, na sigla em inglês) decidiu adquirir 33 caças da Rússia ao abrigo de uma diretiva de emergência no contexto do impasse fronteiriço com a China.

Fontes governamentais confirmaram que a IAF apresentou ao Ministério da Defesa uma proposta na qual sugere a compra de 21 caças MiG-29 e 12 Su-30MKI russos.

"A Força Aérea tem vindo a trabalhar neste plano há algum tempo, mas o processo foi agora acelerado e as propostas no valor de mais de US$ 800 milhões (R$ 4,25 bilhões) serão submetidas na próxima semana à aprovação final do Ministério da Defesa em uma reunião de alto nível", informaram fontes governamentais à agência ANI.

A medida foi tomada depois que a equipe da Força Aérea da Índia reconheceu que o preço oferecido pela Rússia era competitivo.

SU-30MKI da Índia
SU-30MKI da Índia

A Força Aérea do país enfrenta uma escassez de mais de 200 caças para atender às contingências de conflitos armados em duas frentes: com a China e com o Paquistão.

Na terça-feira (16) o Governo indiano atribuiu competências suplementares às Forças Armadas para estocar reservas de guerra.

Recentemente, 20 soldados indianos foram mortos em combates com forças chinesas no vale de Galwan, no oeste do Himalaia. Centenas de militares teriam se envolvido em combate por várias horas, no que foi o conflito mais violento entre as duas potências em 45 anos.

Postar um comentário

0 Comentários