O poderoso submarino de quinta geração da Rússia: conheça a classe Laika

8 de junho de 2020 The National Interest

O poderoso submarino de quinta geração da Rússia: conheça a classe Laika

O futuro Laika da Rússia, ou classe Husky, sem dúvida será um terror das profundezas.

A Rússia começou oficialmente a trabalhar em seu mais novo submarino, o Projeto 545 Laika, ou classe Husky pela OTAN. Laika é um nome genérico para várias raças de cães de caça ou matilhas na Rússia, um pouco semelhante à raça Husky. A aula foi “revelada” durante uma transmissão de televisão russa e foi vista no fundo de uma tela mostrando vários novos projetos militares.

A classe Laika parece ser um pouco semelhante à classe Akula dos submarinos, especialmente a vela da classe Laika, que é bastante discreta, embora um pouco mais prolongada do que a dos Akulas. De acordo com a agência de notícias estatal russa TASS, a classe Laika “apresentará uma configuração modular e um único sistema de controle de combate integrado com inteligência artificial”, embora o que isso signifique exatamente seja uma incógnita. Provavelmente um alto grau de automação.

Apesar da vela mais longa, os Laika ainda terão espaço dentro do casco para o lançamento de mísseis balísticos. A TASS citou uma fonte do Departamento de Engenharia Marítima de Malakhit, com sede em São Petersburgo, onde os Laika devem ser projetados significando que os "mísseis hipersônicos Tsirkon estarão entre suas armas de ataque."

A classe Husky provavelmente terá quatro tubos de mísseis que podem conter quatro mísseis cada, possivelmente uma combinação de mísseis de ataque à terra e anti-navio.
A classe Laika provavelmente terá quatro tubos de mísseis que podem conter quatro mísseis cada, possivelmente uma combinação de mísseis de ataque à terra e anti-navio.

O míssil de lançamento submarino Tsirkon (às vezes escrito como Zircon ou Zirkon) foi disparado recentemente. Embora os detalhes sejam escassos, acredita-se que o míssil seja capaz de voar a velocidades hipersônicas a Mach 6 ou superior, e seu alcance é superior a mil quilômetros.

De acordo com uma ilustração provisória em corte, a classe Laika provavelmente terá quatro tubos de mísseis que podem conter quatro mísseis cada, possivelmente uma combinação de mísseis de ataque à terra e anti-navio. Além disso, a classe pode ter até oito tubos de mísseis e um pequeno sistema de mísseis superfície-ar de curto alcance montado na vela.

O sonar de proa oferecerá uma ampla faixa de "visualização". Combinado com sonares de flanco a bombordo e estibordo e um sonar rebocado retrátil, a classe Laika se beneficiará de boa visibilidade debaixo d'água. A propulsão nuclear também deve ser assumida, dando ao submarino de eixo de hélice único um alcance praticamente ilimitado.

Curiosamente, o leme inferior é bastante curto, uma possível indicação de que essa classe pode ser destinada ao uso em águas costeiras mais próximas da costa do que os submarinos maiores de mísseis balísticos, já que uma superfície de controle inferior menor estaria melhor protegida contra danos do que um tamanho normal de leme para águas profundas. Os hidroplanos montados na proa são provavelmente retráteis.

Houve indicações de que o Projeto 545 Laika terá vários materiais compostos, incluindo a superfície do casco, as superfícies de controle, o eixo da hélice e a própria hélice, embora isso seja muito difícil de verificar.

Conclusão

De qualquer forma, a Rússia está em um frenesi de construção. Ao contrário da Marinha dos Estados Unidos ou da Marinha Real, a Rússia favorece uma diversidade de projetos submarinos. Embora ineficiente do ponto de vista da construção, ter uma grande variedade de submarinos pode permitir que uma ampla gama de missões seja alcançada. Fique atento para mais.

Traduzido por Pacto de Varsóvia.

Postar um comentário

0 Comentários