Militares ucranianos disparam em Donbass mísseis antitanque Javelin dos EUA pela primeira vez


Os testes de tiro real foram realizados em um campo de provas na região de Donetsk e não em condições de combate, especificou uma emissora de TV ucraniana


KIEV, 22 de dezembro. /TASS/. As forças armadas ucranianas fizeram disparos de tiro real com os sistemas de mísseis antitanque Javelin dos EUA na área de sua operação militar em Donbass, informou o Canal de TV Dom da Ucrânia nesta quarta-feira.

De acordo com informações da emissora de TV, o exército ucraniano opera atualmente quase 100 lançadores Javelin e cerca de 500 mísseis antitanque. Esses sistemas foram empregados na região de Donbass pela primeira vez, disse o canal de TV que transmite no território fora do controle de Kiev.

Os disparos de tiro real foram realizados em um campo de provas na região de Donetsk e não em condições de combate, especificou a emissora de TV.

"Todas as equipes que manusearam essas armas passaram por treinamento e estão prontas para realizar tarefas de combate", disse o canal de TV, citando o comandante da Operação da Força Conjunta Ucraniana em Donbass Alexander Pavlyuk.


Os Estados Unidos destinaram desde 2014 US$ 2,5 bilhões à Ucrânia em apoio às suas forças armadas, incluindo mais de US$ 400 milhões este ano. Washington fornece armamentos para Kiev e envia instrutores para treinar o exército ucraniano. A Ucrânia recebeu US$ 350 milhões em ajuda militar dos EUA em 2017 e 2018, US$ 250 milhões em 2019 e US$ 300 milhões em 2020. O país começou a receber sistemas de mísseis antitanque Javelin depois que a administração do ex-presidente dos EUA Donald Trump aprovou a venda de armas letais para Kiev.

Em particular, os Estados Unidos entregaram 30 sistemas Javelin e 180 mísseis antitanque para a Ucrânia em outubro. Como disse o porta-voz do Pentágono, John Kirby, os Estados Unidos esperam que a Ucrânia use esses sistemas de forma responsável e exclusivamente para autodefesa.

O comandante da Operação da Força Conjunta Ucraniana em Donbass Pavlyuk disse no início de dezembro que o exército ucraniano estava regularmente empregando drones de ataque turcos Bayraktar no território sob o controle de Kiev e estava pronto para usar sistemas de mísseis antitanque Javelin, se necessário.

O comandante-em-chefe do Exército ucraniano, Valery Zalyuzhny, disse no final de novembro que os militares praticaram uma nova tática de empregar Javelins e Bayraktars no campo de provas de Shiroky Lan na região de Nikolayev. A mídia estadunidense Military Times informou em novembro, citando o chefe do Departamento de Inteligência principal do Ministério da Defesa ucraniano, Major-General Kirill Budanov, que o exército ucraniano já havia empregado sistemas de mísseis antitanque Javelin fornecidos pelos EUA contra combatentes da República de Donbass.

Traduzido por Pacto de Varsóvia

Postar um comentário

0 Comentários